Suspeito de matar a ex-mulher é encontrado morto no Presídio Regional de Blumenau

Silvestre da Rosa, de 62 anos, havia sido encaminhado à unidade prisional na tarde deste domingo (13). Ele era o principal suspeito pela morte da ex-companheira, Margarete Zanella

O suspeito de matar a ex-mulher a facadas em Blumenau no dia 9 de setembro foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (14), no Presídio Regional de Blumenau. A informação foi confirmada pelo IML (Instituto Médico Legal) de Blumenau.

Margarete Zanella, 50 anos, foi encontrada morta em casa no dia 9 de setembro. O principal suspeito pelo assassinato era o ex-marido, Silvestre da Rosa, encontrado morto nesta segunda-feira (14) no Presídio Regional de Blumenau – Foto: Reprodução/Facebook/ND

De acordo com informações do IML, Silvestre da Rosa, de 62 anos, havia deixado o hospital na tarde deste domingo (13). Ele estava internado desde o dia do crime por conta de ferimentos por supostamente ter tentado tirar a própria vida após o assassinato.

Por já estar sob custódia no hospital, ele foi encaminhado diretamente ao Presídio Regional de Blumenau. No local, ele estava na área de triagem por conta das medidas de prevenção à Covid-19, onde todos os internos precisam ficar por 24 horas antes de seguirem para as celas.

Ainda segundo o IML, Rosa tomou café da manhã entre 8h e 8h30. O corpo do suspeito foi encontrado um pouco mais tarde, por volta das 9h30, quando o médico que iria coletar material para fazer os exames de detecção do coronavírus foi até a sala onde ele estava sozinho desde que deu entrada na unidade. De acordo com o IML, os indícios apontam que a causa da morte teria sido suicídio.

O corpo de Rosa foi encaminhado ao IML para os procedimentos legais. A Secretaria de Estado de Administração Prisional e Socioeducativa confirmou a morte de Rosa dentro do Presídio Regional de Blumenau. Confira a nota na íntegra:

“O Departamento de Administração Prisional (Deap) informa que o interno Silvestre da Rosa foi encontrado sem vida na manhã desta segunda-feira (14), no Presídio Regional de Blumenau. Natural de Ipumirim, Silvestre da Rosa tinha 62 anos e estava preso por feminicídio. Todas as medidas legais e periciais já foram tomadas. Laudo do IGP vai indicar as causas e as circunstâncias da morte.”

O crime

Margarete Zanella, 50 anos, foi encontrada morta na casa onde morava no bairro Água Verde no dia 9 de setembro. Ao lado do corpo dela estava o ex-marido, com ferimentos graves feitos a faca e inconsciente, mas com vida.

Ele foi encaminhado ao Hospital Santa Isabel, onde permaneceu internado até a tarde de domingo (13), quando recebeu alta e seguiu para o Presídio Regional de Blumenau.

Um dia após o crime, a Polícia Civil de Blumenau começou a desvendar o crime. As investigações apontaram para um feminicídio e o principal suspeito identificado foi o ex-companheiro. De acordo com o delegado responsável Felipe Orsi, em entrevista à NDTV, vingança seria o motivo do assassinato e há indícios de que a cena do homicídio foi modificada.

Destino do processo

O Orsi, explica que, mesmo com a morte do principal suspeito pelo crime, o inquérito será finalizado e será encaminhado à Justiça, que ainda deve dar prosseguimento aos trâmites legais.

“O inquérito já estava quase pronto, faltam alguns detalhes periciais, mas a nossa conclusão já tinha sido firmada no sentido de que ele é o autor de feminicídio. Então, se o Poder Judiciário e o Ministério Público entenderem da mesma forma, ou seja, que esse indivíduo foi o autor do feminicídio, o processo vai ser extinto por extinção da punibilidade, porque uma vez o autor do fato morrendo o procedimento é encerrado”, esclarece.

+

Segurança