Suzane Richthofen, Ana Jatoba e Elize Matsunaga deixam presídio para saída de fim de ano

Detentas terão 12 dias de liberdade e devem retornar à unidade prisional em 3 de janeiro de 2022; quem não voltar, pode ter benefício cancelado

No Estado de São Paulo, mais de 37 mil detentos foram beneficiados com a saída temporária do final do ano. Alguns deles ficaram até “famosos” pela brutalidade como trataram as vítimas.

As saídas das detentas Ana Carolina Jatoba, Suzane Richthofen e Elize Matsunaga da Penitenciária Feminina de Tremembé para o fim de ano ocorreram na manhã desta sexta-feira (24). Elas terão 12 dias de benefício e devem retornar à unidade em 3 de janeiro de 2022. As informações são do R7.

Suzane Richtofen deixou o presídio de Tremembé nesta sexta (24) – Foto: Reprodução/ R7Suzane Richtofen deixou o presídio de Tremembé nesta sexta (24) – Foto: Reprodução/ R7

Quem tem direito?

Tem direito à saidinha de fim de ano quem cumpre pena no regime semiaberto como é o caso de Ana Carolina Jatoba. Condenada a 26 anos e oito meses de prisão pela morte da enteada Isabela Nardoni. Jatobá cumpre pena desde 2008.

Ana Carolina Jatobá (meio) deixou a prisão para saída temporária e deve voltar em 3 de janeiro de 2022 – Foto: Reprodução/NDAna Carolina Jatobá (meio) deixou a prisão para saída temporária e deve voltar em 3 de janeiro de 2022 – Foto: Reprodução/ND

Suzane Richthofen também vai passar as festas de fim de ano em liberdade. Aos 38 anos, ela está presa desde 2002, acusada de matar os pais na capital paulista, com a ajuda do então namorado Daniel Cravinhos e do irmão dele.

Elize Matsunaga está presa desde 2012 acusada de matar e esquartejar o ex-marido Marcos Matsunaga – Foto: Reprodução/ R7Elize Matsunaga está presa desde 2012 acusada de matar e esquartejar o ex-marido Marcos Matsunaga – Foto: Reprodução/ R7

Na mesma penitenciária, está Elize Matsunaga que ao deixar a unidade mandou um recado para a filha, que mora com a família paterna. Em 2012, ela foi levada para a penitenciária após confessar que matou e esquartejou o ex-marido, o executivo Marcos Matsunaga.

Regras

Durante a saidinha, as detentas precisam seguir uma série de regras, entre elas permanecer no endereço indicado. Aquelas que não voltarem até a data estipulada, podem ter o benefício cancelado e retornarem ao regime fechado.

+

Segurança

Loading...