Três tentativas de homicídio são registradas durante a madrugada de quarta-feira em Joinville

Duas pessoas foram baleadas e uma esfaqueada, uma das vítimas está em estado grave

Terminar o ano com número menor de homicídios do que foi registrado em 2015 é a promessa e o maior desafio da Polícia Civil de Joinville. A cidade vai fechar o primeiro mês de 2016 com pelo menos 12 assassinatos e algumas tentativas, o que fez a polícia planejar novas ações. Sem detalhar o trabalho, o delegado regional Laurito Akira Sato falou sobre as atividades que deve começar no mês que vem. “Foi feito um planejamento de trabalho que vai se iniciar no mês de fevereiro. Mas as apurações, investigações, inquéritos instaurados estão todos em andamento. A equipe foi reestruturada, agora o planejamento vai ser aplicado no mês que vem”, assegurou.

Sato, que assumiu a Delegacia Regional da Polícia Civil no início deste ano, afirmou que a questão dos homicídios é a prioridade dele e dos policias de Joinville. “É a prioridade, por isso estão sendo duplicados os esforços, inclusive de efetivo disponibilizado para isso”, disse Sato. Com as mudanças, ele pretende diminuir a média de homicídios registrados desde o ano passado. “A gente tem uma carência de efetivo, mas dentro do planejamento nós conseguimos otimizar alguns recursos, principalmente recursos humanos e tenho certeza que vão vir resultados positivos neste ano”, comentou.

O número de homicídios registrados neste mês ainda pode aumentar. Até o início da noite desta quarta-feira (27), três pessoas continuavam hospitalizadas, umas delas em estado gravíssimo, vítimas de tentativa de assassinato.  Duas delas foram baleadas e uma esfaqueada entre a noite de terça e a madrugada desta quarta-feira em Joinville. Os crimes ocorreram nos bairros Aventureiro, Jardim Paraíso e João Costa.

A primeira ocorrência foi no Aventureiro, na zona Norte, onde Roberto da Silva Cachoeira, 36 anos, foi esfaqueado. O crime aconteceu por volta das 22h, na rua Habib Farah, 475. A vítima levou um golpe de faca no tórax. Os socorristas do Samu o encontraram caído no chão do quarto.

Consciente, Roberto foi socorrido e levado ao Hospital Municipal São José, onde segue internado em estado estável. O suspeito ficou ao lado da vítima e confessou ter cometido a agressão, em uma briga. Os dois dividiam o apartamento. Lindomar Flores, 37, foi preso em flagrante e levado à Central de Plantão Policial. A Polícia Militar informou que ele já tem antecedentes criminais por roubo e agora responderá por tentativa de homicídio.

Na zona Sul, Paulo Henrique Artmann dos Santos, 27, foi baleado na cintura e na coxa. A tentativa de homicídio foi pouco por volta da meia-noite de terça, na rua Júlio de Oliveira Borges, no João Costa. Ele contou aos policiais que dois homens em uma motocicleta fizeram os disparos e fugiram em alta velocidade. De acordo com a PM, a vítima já tinha antecedentes por tráfico de drogas e estava em liberdade provisória pelo Presídio Regional de Joinville.

Homem leva cinco tiros no Jardim Paraíso

Já na madrugada, por volta das 3h, Bruno Rodrigues da Silva, 24, foi atingido por cinco tiros, baleado no tórax e braços. O crime ocorreu na rua Delphinus, no Jardim Paraíso, também na zona Norte. Silva estava há duas semanas na cidade.

Quando os socorristas dos Samu chegaram, o encontraram semiconsciente, caído na esquina com a rua Cygnus. Ele foi entubado e conduzido em estado gravíssimo ao Hospital São José, onde pela manhã passava por procedimentos cirúrgicos. Segundo a assessoria do hospital, o estado de saúde é considerado grave.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...