VÍDEO: festa de aniversário termina em confusão com a polícia em São José

Ocorrência na noite de sábado (13) teve disparo de bala de borracha e três mulheres detidas, entre elas uma adolescente

Uma festa de aniversário terminou em confusão no bairro Barreiros, em São José. A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar por volta das 21h30. Teve disparos de bala de borracha e duas mulheres foram detidas. Uma adolescente também foi apreendida.

De acordo com o comandante do 7º BPM (Batalhão de Polícia Militar), André Rodrigo Serafin, a guarnição foi chamada ao local por vizinhos incomodados com o som alto e a aglomeração, proibida por meio de decreto do governo do Estado em virtude da pandemia da Covid-19.

Segundo Serafin, cerca de 12 pessoas foram identificadas na casa. A PM acredita que o número era maior e que alguns convidados se esconderam. Durante a abordagem, a aniversariante usou o corpo para tentar impedir a entrada dos policiais no imóvel (vídeo abaixo), conta o comandante.

Ele relata que, como se tratou de flagrante delito, os agentes tinham autorização para entrar na casa sem necessidade de mandado judicial. Serafin aponta que os PMs pediram para quem desligassem o som e encerrassem a festa.

Porém, bastante alteradas pelo uso de bebidas alcoólicas, as pessoas teriam se negado a acatar a ordem e começaram a hostilizar os agentes. Duas mulheres, entre elas a aniversariante, teriam então atacado os dois policiais, que tiveram ferimentos no rosto. Ambas acabaram detidas.

Disparos

A polícia diz que, para conter a confusão, precisou fazer dois disparos de bala de borracha. Um deles atingiu a organizadora da festa. Conforme Serafin, a guarnição chamou o socorro e a mulher recebeu atendimento. A caminho da delegacia, ela teria pedido para ser levada ao hospital.

Uma adolescente também foi encaminhada à Central de Polícia. O motivo, segundo o comandante, é que a jovem proferiu xingamentos aos agentes. Diferente das duas adultas, a PM afirma que ela foi colocada no banco de trás da viatura, sem algemas.

A ocorrência ganhou repercussão após imagens serem compartilhadas por pessoas que estavam na festa. Elas alegam uso excessivo da força. Serafin diz estar tranquilo, pois as câmeras individuais dos PMs estavam ligadas e mostram que os agentes “agiram com respeito e educação”.

Investigação

O material deve subsidiar a apuração do caso, já que foi instaurado um Inquérito Policial Militar para verificar se houve abusos.

Na casa, a PM recolheu o aparelho de som, uma televisão e um equipamento de karaokê. As pessoas detidas foram enquadradas por perturbação de sossego, desobediência de medida voltada ao combate de pandemia, resistência e lesão corporal.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...