Vigilante mata a cunhada e comete o suicídio em Balneário Camboriú

O vigilante Leomar da Silva, 36, matou a cunhada Silvana Pereira, 44, a tiros, e depois praticou o suicídio. O crime ocorreu na Rua 1.542, centro de Balneário Camboriú. Policiais militares acionados para a ocorrência encontraram Silvana no piso superior. Em outro cômodo da casa, localizaram Silva e o revólver calibre 38 utilizado no crime.

Segundo a polícia, a irmã de Silvana e ex-companheira de Silva, Michele,  havia requerido na Justiça medida protetiva contra o agressor. Leomar descumpriu a medida judicial e foi preso pela Polícia Militar no dia 5 de dezembro do ano passado. Porém, no dia seguinte foi liberado durante audiência de custódia. Solto, um mês depois, ele praticou o crime e cometeu o suicídio.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.