Etapa do Mundial de Surfe começa esta semana em Florianópolis; confira a programação

Evento marcará o retorno da WSL para o Brasil desde a suspensão das provas por conta da pandemia do coronavírus; veja as baterias de cada etapa

A Praia Mole, em Florianópolis, volta ao cenário mundial do surfe após 11 anos e sediará a etapa do Circuito Mundial de Surfe que inicia nesta quarta-feira (10) e irá até domingo (14). No total, serão 176 surfistas de nove países diferentes que irão disputar os títulos do “Billabong apresenta LayBack Pro”.

Praia Mole será palco de prova do Mundial de Surfe após 11 anos – Foto: WSL/Divulgação/NDPraia Mole será palco de prova do Mundial de Surfe após 11 anos – Foto: WSL/Divulgação/ND

Entre eles, 144 competidores da etapa do WSL Qualifyng Series do QS 3000 foram divididos em quatro fases, conforme suas posições no ranking mundial. Além disso, 32 surfistas do QS 1000 feminino entram juntas na rodada inicial.

Além de marcar o retorno de uma etapa mundial para uma das praias mais conhecidas de Florianópolis, o evento é o primeiro do campeonato da Liga Mundial de Surf no Brasil após a pandemia do Covid-19 que paralisou o Circuito Mundial de Surfe em março de 2020.

Programação

O evento começará na quarta-feira (10), às 8h, pela categoria masculina. Os amantes do esporte que não conseguirem se deslocar até o local poderão acompanhar pelo site da WSL.

A previsão é realizar 24 baterias de 20 minutos por dia, das 8h até 16h, nos dois primeiros dias da prova. A quarta-feira (10) será o único dia que só os homens irão competir na Praia Mole, com 64 surfistas estreando no primeiro dia, 32 nas oito baterias da primeira fase e 48 nas 16 da segunda.

Raoni Monteiro é uma das atrações da primeira fase na quarta-feira – Foto: Tom Bennett/WSL/Divulgação//NDRaoni Monteiro é uma das atrações da primeira fase na quarta-feira – Foto: Tom Bennett/WSL/Divulgação//ND

Uma bateria 100% brasileira vai abrir a competição com Odacir Nonato, Guilherme Luiz, José Eduardo e Danilo Silva, disputando as duas primeiras vagas para a segunda fase.

Os principais destaques da rodada inicial são o bicampeão brasileiro Messias Felix e o carioca Raoni Monteiro, que por muitos anos representou o Brasil na divisão de elite da World Surf League.

O cearense estreia na segunda bateria com Israel Junior, Murilo Brandt e Amando Tenorio. Raoni entra na quarta com Thiago Guimarães, Claudio Stanisci e Vitor Valentim.

Já na quinta-feira (11), o dia começa pelas mulheres, com as 32 atletas divididas em oito baterias. Em seguida, estreiam mais 32 homem na 3ª fase masculina, para enfrentar os 32 classificados do primeiro dia de prova.

Nestas primeiras fases, as baterias são formadas por quatro competidores e os dois melhores se classificam. No QS 3000 masculino, são 32 surfistas entrando na primeira fase, mais 48 na segunda e outros 32 pré-classificados na terceira.

Entre os 48 que entrarão na segunda fase da competição, na quarta-feira (10), cinco também participaram daquela etapa de 2010, Caetano Vargas, na 5ª bateria, o ex-top do CT, Marco Polo, na 7ª, Alan Jhones na nona, Franklin Serpa, na 10ª, e Marcio Farney na 11ª.

Outros cinco estão na relação dos 32 pré-classificados da terceira fase. Entre eles, o chileno Manuel Selman, na terceira bateria, e Hizunomê Bettero, na 7ª, Flavio Nakagima, na 8ª, Alan Donato, na 14ª, e Krystian Kymerson, na 15ª.

Além disso, as principais estrelas da competição fazem parte da lista dos 32 principais cabeças de chave, que só vão estrear na quarta fase da competição.

Entre eles, estão seis titulares da “seleção brasileira” do CT 2021, o campeão mundial Adriano de Souza, o cabeça de chave número 1 do evento, Yago Dora, Jadson André, Miguel Pupo, Caio Ibelli e Alex Ribeiro.

A divisão dos atletas pelas quatro fases, é feita conforme suas posições nos rankings da World Surf League e da WSL Latin America.

No QS 3000, a rodada inicial contará com oito baterias, enquanto a segunda, terceira e quarta fases são formadas por 16 baterias cada.

O “Billabong apresenta LayBack Pro” vai abrir os rankings regionais da WSL Latin America, que classificarão 10 homens e cinco mulheres para o WSL Challenger Series de 2022, o novo campo de batalha por vagas para a elite do World Surf League Championship Tour.

QS 100 feminino

A maioria das 32 participantes é de uma nova geração de surficas com pouca ou nenhuma participação no Circuito Mundial da Word Surf League.

Silvana Lima foi semifinalista do último QS na Praia Mole em 2010 – Foto: Damien Poullenot/WSL/Divulgação/NDSilvana Lima foi semifinalista do último QS na Praia Mole em 2010 – Foto: Damien Poullenot/WSL/Divulgação/ND

Entre elas, nove irão estrear em etapadas do WSL Qualifyng Series na Praia Mole. Além disso,

-Laura Raupp;

-Isabelle Nalu;

-Pamella Mel;

-Maya Carpinelli;

-Alexia Monteiro;

-Kemily Sampaio;

-Kiany Hyakutake;

-Potira Castaman;

Sky Brown.

Vale ressaltar que a inglesa Sky Brown conquistou medalha de bronze no skate park nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Naire Marques e Yasmin Dias disputaram as etapa das da WSL Latin America, no Equador, em junho deste ano, e são presença confirmada na etapa da Praia Mole.

Além disso, a medalhista olímpica já está em Florianópolis encontrou a skatista Yndiara Asp nesta segunda-feira (8):

Sky Brown em Florianópolis – Foto: Internet/Reprodução/NDSky Brown em Florianópolis – Foto: Internet/Reprodução/ND

As únicas que competiram na Praia Mole na única etapa feminina disputada 10 anos atrás, foram a cearense Silvana Lima, a pernambucana Monik Santos e a catarinense Marina Rezende, que está escalada na primeira bateria do Billabong apresenta LayBack Pro.

Marina Rezende enfrentará Bruna Carderelli e Maya Carpinelli – estreantes no QS -, além da peruana Daniella Rosas, atual campeã sul-americana da WSL Latin America e que participou da estreia do surfe nas Olimpíadas, como Silvana Lima e a equatoriana Dominic Barona.

Silvana fez parte da elite do CT por muitos anos e foi vice-campeã mundial duas vezes, mas parou nas semifinais daquela etapa de 2010 na Priaa Mole, vencida pela havaiana Coco Ho.

Além da brasileira, Monik Santos também vai estrear na mesma quinta bateria, junto com Karol Ribeiro e Yasmin Dias.

A catarinense Tainá Hinckel, bicampeão sul-americana nos anos de 2016 e 2019, e a peruana Sol Aguirre, campeã em 2017 e 2018 também é atração confirmada na Praia Mole.

Assim como Sophia Medina, irmã do tricampeão mundial Gabriel Medina. Além disso, Summer Macedo, que iniciou carreira competindo como havaiana e esse ano passou a representar o Brasil.

Pontuação

Todos recebem pontos de acordo com suas colocações no evento. Quem ficar em último nas baterias da primeira fase, termina em 137º lugar e marca apenas 10 pontos.

Os terceiros colocados ficam em 129º lugar com 14 pontos. Já os dois que avançarem, garantem um mínimo de 24 pontos do 113º lugar.

A pontuação vai subindo a cada fase e o campeão do Billabong apresenta LayBack Pro larga na frente do ranking com 3.000 pontos.

Confira as baterias de cada etapa:

1ª fase 

1ª bateria: Odacir Nonato (BRA), Guilherme Luz (BRA), José Eduardo (BRA), Danilo Silva (BRA).

2ª bateria:  Israel Junior (BRA), Murilo Brandt (BRA), Messias Felix (BRA), Amando Tenorio (BRA).

3ª bateria: Edson De Pra (BRA), Glauciano Rodrigues (BRA), Eduardo Barrionuevo (BRA), Derek Adriano (BRA)

4ª bateria: Thiago Guimarães (BRA), Raoni Monteiro (BRA), Claudio Stanisci (BRA), Vitor Valentim (BRA)

5ª bateria: Facundo Arreyes (BRA), Kainan Meira (BRA), Mariano Arreyes (ARG), Gabriel Souza (BRA)

6ª bateria: Alax Soares (BRA), Renan Rodrigues (BRA), Murillo Coura (BRA), Daniel Matos (BRA)

7ª bateria: Pedro Amorim (BRA), Willian Freiden (BRA), Giuliano Arreyes (ARG), Diego Rosa (BRA)

8ª bateria: Giovanti Pontes (BRA), Julio Terres (BRA), Walley Guimarães (BRA), José Muniz (BRA)

2ª fase – entrada de 48 pré-classificados por ranking

1ª bateria: Samuel Igo (BRA), Gabriel Klaussner (BRA), Thiago Meneses (BRA), 1º da 1ªbateria da 1ª fase

2ª bateria: Miguel Tudela (PER), Daniel Templar (BRA), Heitor Mueller (BRA), 2º da 1ª bateria.

3ª bateria: Gustavo Borges (BRA), Luan Ferreyra de Assis (BRA), Caio Costa (BRA), 1º da 2ª bateria.

4ª bateria: Theo Fresia (BRA), Luiz Mendes (BRA), Arthur Alves (BRA), 2º da 2ª bateria.

5ª bateria: Pericles Dimitri (BRA), Caetano Vargas (BRA), Lucas Bezerra (BRA), 1º da 3ª bateria.

6ª bateria: Fabricio Rocha (BRA), Yage Araujo (BRA), Wallace Vasco (BRA), 2º da 3ª bateria.

7ª bateria: Eric Bahia (BRA), Cauet Frazão (BRA), Marco Polo (BRA), 1.º da 4ª bateria

8ª bateria: Hedieferson Junior (BRA), Ian Casal (BRA), Thiago Eduardo (BRA), 2ºª da 4ª bateria.

9ª bateria: Alan Jhones (BRA), João Vitor Cypriano (BRA), Valentin Neves (BRA), 1º da 5ª bateria.

10ª bateria: Philippe Neves (BRA), Luciano Brulher (BRA), Franklin Serpa (BRA), 2.o da 5ª bateria.

11ª bateria: Ricardo João (BRA), Gabriel André (BRA), Martin Ottado (URU), 1º da 6ª bateria.

12ª bateria: Felipe Ximenes (BRA), Marcio Farney (BRA), Kayki Araujo (BRA), 2º da 6ª bateria

13ª bateria: Patrick Plachi (BRA), José Francisco (BRA), Cristian Silva (BRA), 1º da 7ª bateria

14ª bateria: Noel De La Torre (CHL), Thiago Muller (BRA), Kevin Mejia (ESV), 2º da 7ª bateria.

15ª bateria: Rodrigo Saldanha (BRA), Sebastian Olarte (URU), Leonardo Cabrera (BRA), 1º da 8ª bateria

16ª bateria: Luy Arman (BRA), Daniel Adisaka (BRA), Pedro Diniz (BRA), 2º da 8ª bateria.

3ª fase – entrada de 32  pré-classificados pelo ranking da WSL

1ª bateria: Mateus Herdy (BRA), Niccolas Padaratz (BRA), 1.o da 1.a bateria da 2.a fase e 2.o da 2.a

2ª bateria: Pedro Dib (BRA), Wesley Leite (BRA), 2.o da 1.a bateria da 2.a fase e 1.o da 2.a

3ª bateria: Santiago Muniz (ARG), Manuel Selman (CHL), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a

4ª bateria: Felipe Oliveira (BRA), Igor Moraes (BRA), 2.o da 3.a e 1.o da 4.a

5ª bateria: Luan Carvalho (BRA), Roberto Araki (CHL), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a

6ª bateria: Ryan Kainalo (BRA), Kim Matheus (BRA), 2.o da 5.a e 1.o da 6.a

7ª bateria: Fernando Junior (BRA), Hizunomê Bettero (BRA), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a

8ª bateria: Flavio Nakagima (BRA), Deyvson Santos (BRA), 2.o da 7.a e 1.o da 8.a

9ª bateria: Pedro Neves (BRA), Luan Wood (BRA), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a

10ª bateria: Luel Felipe (BRA), Artur Silva (BRA), 2.o da 9.a e 1.o da 10.a

11ª bateria: Cauã Costa (BRA), Mateus Sena (BRA), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a

12ª bateria: Gustavo Dvorquez (CHL), Kaue Germano (BRA), 2.o da 11.a e 1.o da 12.a

13ª bateria: Diego Aguiar (BRA), Leon De La Torre (CHL), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a

14ª bateria: Matheus Navarro (BRA), Alan Donato (BRA), 2.o da 13.a e 1.o da 14.a

15ª bateria: Krystian Kymerson (BRA), Douglas Silva (BRA), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a

16ª bateria: Vitor Ferreira (BRA), Pedro Bianchini (BRA), 2.o da 15.a e 1.o da 16.a

4ª fase – entrada dos 32 principais cabeças de chave:

1ª bateria: Miguel Pupo (BRA), Lucas Vicente (BRA), 1.o da 1.a bateria da 3.a fase e 2.o da 2.a

2ª bateria: Edgard Groggia (BRA), Leo Casal (BRA), 2.o da 1.a bateria da 3.a fase e 1.o da 2.a

3ª bateria: Weslley Dantas (BRA), Renan Pulga (BRA), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a

4ª bateria: Caio Ibelli (BRA), Eduardo Motta (BRA), 2.o da 3.a e 1.o da 4.a

5ª bateria: Alonso Correa (PER), Marco Fernandez (BRA), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a

6ª bateria: Ian Gouveia (BRA), Robson Santos (BRA), 2.o da 5.a e 1.o da 6.a

7ª bateria: Alejo Muniz (BRA), Marcos Correa (BRA), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a

8ª bateria: Yago Dora (BRA), Jackson Dorian (HAV), 2.o da 7.a e 1.o da 8.a

9ª bateria: Adriano de Souza (BRA), Lucas Silveira (BRA), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a

10ª bateria: Rafael Teixeira (BRA), Willian Cbinardoso (BRA), 2.o da 9.a e 1.o da 10.a

11ª bateria: Wiggolly Dantas (BRA), Bino Lopes (BRA), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a

12ª bateria: Thiago Camarão (BRA), Victor Bernardo (BRA), 2.o da 11.a e 1.o da 12.a

13ª bateria: Alex Ribeiro (BRA), José Gundesen (ARG), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a

14ª bateria: João Chianca (BRA), Michael Rodrigues (BRA), 2.o da 13.a e 1.o da 14.a

15ª bateria: Samuel Pupo (BRA), Jessé Mendes (BRA), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a

16ª bateria: Jadson André (BRA), Uriel Sposaro (BRA), 2.o da 15.a e 1.o da 16.a

PRIMEIRA FASE FEMININA

1ª bateria: Daniella Rosas (PER), Marina Rezende (BRA), Bruna Carderelli (BRA), Maya Carpinelli (BRA)

2ª bateria: Nairê Marquez (BRA), Tainá Hinckel (BRA), Isabelle Nalu (BRA), Larissa Santos (BRA)

3ª bateria: Julia Duarte (BRA), Arena R. Vargas (PER), Laura Raupp (BRA), Alexia Monteiro (BRA)

4ª bateria: Dominic Barona (EQU), Coco Cianciarulo (ARG), Pamella Mel (BRA), Yanca Costa (BRA)

5ª bateria: Silvana Lima (BRA), Yasmin Dias (BRA), Karol Ribeiro (BRA), Monik Santos (BRA)

6ª bateria: Melanie Giunta (BRA), Isabela Saldanha (BRA), Kemily Sampaio (BRA), Jessica Fermino (BRA)

7ª bateria: Summer Macedo (BRA), Sophia Medina (BRA), Kiany Hyakutake (BRA), Potira Castaman (BRA)

8ª bateria: Sol Aguirre (PER), Julia dos Santos (BRA), Paloma Santos (CHL), Sky Brown (ING)

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Surfe

Loading...