FOTOS: Mesmo com tempo fechado, público lota Praia Mole durante etapa do QS de surfe

Terceiro dia foi marcado por classificação de promessa do surfe catarinense e também de Yago Dora; etapa seguirá ao longo do sábado

O amanhecer chuvoso nesta sexta-feira (12), em Florianópolis, não foi o suficiente para distanciar os espectadores do LayBack Pro, válido pela QS (Qualifyng Series), na praia Mole, no Leste da Ilha de Santa Catarina.

A expectativa é que os dois dias finais conte com ainda mais público, já que será durante o sábado (13) e a manhã do domingo (13). Além disso, se aproxima das finais do QS feminino e masculino.

O terceiro dia iniciou com as baterias da rodada 64 do QS 3000 masculino. O destaque ficou por conta do catarinense Yago Dora. Enquanto isso, o campeão mundial Adriano de Souza se despediu da etapa de Florianópolis.

O QS feminino começou por volta das 15h10 com a rodada 16 que é composta por 4 baterias. A primeira contou com a presença da catarinense Laura Raupp, iniciante em competições de QS, que garantiu vaga para as quartas de final do feminino com 9,70 pontos.

Agora, a manezinha da Ilha de apenas 15 anos irá compor a 2ª bateria. Além dela, Daniella Rosas, do Peru, terminou em 1º com 10,83 pontos e passou de fase. Apesar disso, Marina Rezende não conseguiu repetir a primeira boa bateria e foi eliminada na rodada 16 do QS.

Veja fotos do 3º dia de evento:

O LayBack Pro chegou ao seu terceiro dia de competição nesta sexta-feira (12) – Foto: Marcio David/WSL/Divulgação/ND
1 10
O LayBack Pro chegou ao seu terceiro dia de competição nesta sexta-feira (12) – Foto: Marcio David/WSL/Divulgação/ND
Assim como nos dias iniciais, público e competidores chegavam pela entrada principal da Praia Mole, no Leste da Ilha de Santa Catarina, desde o início da manhã – Foto: Marcos Jordão/ND
2 10
Assim como nos dias iniciais, público e competidores chegavam pela entrada principal da Praia Mole, no Leste da Ilha de Santa Catarina, desde o início da manhã – Foto: Marcos Jordão/ND
Já por volta das 10h o deck, onde ficavam competidores, amigos e treinadores, já estava lotado – Foto: Marcos Jordão/ND
3 10
Já por volta das 10h o deck, onde ficavam competidores, amigos e treinadores, já estava lotado – Foto: Marcos Jordão/ND
Uma família de Navegantes veio para Florianópolis prestigiar o QS na Praia Mole. “As ondas aumentaram, o tempo está ajudando e as ondas estão bem bacana. Estivemos em Florianópolis, em 2016, e voltamos porque gostamos muito”, relata Gean Colin (bermuda azul escuro). – Foto: Marcos Jordão/ND
4 10
Uma família de Navegantes veio para Florianópolis prestigiar o QS na Praia Mole. “As ondas aumentaram, o tempo está ajudando e as ondas estão bem bacana. Estivemos em Florianópolis, em 2016, e voltamos porque gostamos muito”, relata Gean Colin (bermuda azul escuro). – Foto: Marcos Jordão/ND
O dia iniciou com as baterias do QS 3000 masculino e que percorreu até meados de 15h – Foto: Marcos Jordão/ND
5 10
O dia iniciou com as baterias do QS 3000 masculino e que percorreu até meados de 15h – Foto: Marcos Jordão/ND
O vento forte favoreceu a formação de ondas maiores ao longo da manhã em uma das praias mais conhecidas pelos surfistas da região – Foto: Marcos Jordão/ND
6 10
O vento forte favoreceu a formação de ondas maiores ao longo da manhã em uma das praias mais conhecidas pelos surfistas da região – Foto: Marcos Jordão/ND
Já se passava de 12h e mais pessoas chegavam na praia Mole – Foto: Marcos Jordão/ND
7 10
Já se passava de 12h e mais pessoas chegavam na praia Mole – Foto: Marcos Jordão/ND
Além disso, alguns comerciantes como Zezé Fernandes aproveitaram o movimento da competição para trabalhar. “O movimento está mais ou menos, mas a expectativa é de melhora durante o fim de semana”, complementa o comerciante. – Foto: Marcos Jordão/ND
8 10
Além disso, alguns comerciantes como Zezé Fernandes aproveitaram o movimento da competição para trabalhar. “O movimento está mais ou menos, mas a expectativa é de melhora durante o fim de semana”, complementa o comerciante. – Foto: Marcos Jordão/ND
Sandra Moreira (centro) mora em Itapoá, no Nordeste de Santa Catarina, e veio para Florianópolis para acompanhar a etapa qualificatória para o circuito mundial de surfe. “Estive no primeiro Hang Loose, na Capital, e a vibe é a mesma de 32 anos atrás. Não sou de surfar, mas sempre estamos nos bastidores acompanhando”, relata Sandra ao lado dos amigos que acolheram na Ilha – Foto: Marcos Jordão/ND
9 10
Sandra Moreira (centro) mora em Itapoá, no Nordeste de Santa Catarina, e veio para Florianópolis para acompanhar a etapa qualificatória para o circuito mundial de surfe. “Estive no primeiro Hang Loose, na Capital, e a vibe é a mesma de 32 anos atrás. Não sou de surfar, mas sempre estamos nos bastidores acompanhando”, relata Sandra ao lado dos amigos que acolheram na Ilha – Foto: Marcos Jordão/ND
A parte da tarde contou com o final da baterias do round 64 do QS masculino e com a rodada 16 do QS 1000 feminino. O destaque ficou com a classificação de Laura Haupp, promessa do surfe de Santa Catarina – Foto: Marcos Jordão/ND
10 10
A parte da tarde contou com o final da baterias do round 64 do QS masculino e com a rodada 16 do QS 1000 feminino. O destaque ficou com a classificação de Laura Haupp, promessa do surfe de Santa Catarina – Foto: Marcos Jordão/ND
+

Surfe

Loading...