Mancha

marcelo.cabral@ndtv.com.br O melhor dos esportes de ação, olímpicos, artes-marciais e modalidades não convencionais, com o olhar diferente e multicultural de Marcelo Mancha. Se deixar ele coloca um som para embalar as notícias e dar movimento aos atletas que brilham no Brasil e no Mundo! Aqui o esporte tem espaço. Só vem!


VÍDEO: Os melhores momentos do Dia 2 em Garopaba

Circuito Banco do Brasil de Surfe segue com boas ondas, bom público e grandes disputas nas ondas de Garopaba

O segundo dia de disputas do Circuito Banco do Brasil de Surfe, que está rolando na Praia da Ferrugem em Garopaba, foi marcado pela estreia dos cabeças de chave e das baterias femininas do World Surf League (WSL) Qualifying Series.

As 32 participantes da categoria Feminino, entrarem no mar e encararam as direitas e esquerdas da Praia da Ferrugem. Apenas 16 seguem na briga do título e seguem também os 32 concorrentes no Masculino, para disputar a quarta fase neste sábado (23/04), a partir das 8h da matina.

As peruanas Daniella Rosas e Sol Aguirre fizeram os recordes femininos do dia 2, conseguindo as maiores notas e somatórias das duas ondas computadas. Mas vale dizer que a torcida na areia era para as brasileiras Sophia Medina e Silvana Lima

Sophia conquistou o título sul-americano da WSL Latin America há duas semanas e estreou com vitória em Garopaba. A surfista sentiu na pele o carinho da galera. Ela foi cercada pelo público, tirando muitas selfies no caminho da praia até a arena do evento na Praia da Ferrugem.

Sophia Medina, irmã do ‘monstro’, foi um dos destaques do segundo dia do Circuito Banco do Brasil de Surfe, em Garopaba – Foto: Daniel Smorigo / World Surf LeagueSophia Medina, irmã do ‘monstro’, foi um dos destaques do segundo dia do Circuito Banco do Brasil de Surfe, em Garopaba – Foto: Daniel Smorigo / World Surf League

“É um carinho muito especial, essa galera é muito carinhosa e me sinto superfeliz por eles admirarem o que eu faço. Fico muito grata e isso certamente me motiva mais” – disse Sophia Medina, que vai disputar o Challenger Series em maio na Austrália.

RECORDISTA DO DIA

O recordista do dia nas 16 baterias da terceira fase masculina, na Praia da Ferrugem, foi um dos dez classificados pela WSL Latin America, para a divisão de acesso ao CT.

Santiago Muniz é o único representante da Argentina no Challenger Series (ele nasceu lá, mas veio ainda criança com a família morar em SC)  e fez a melhor apresentação dos homens, entre os 64 que competiram.

Foi na última bateria, completando até um aéreo para atingir 15,50 pontos, igualando o 8,83 do paranaense Kainan Meira na quinta-feira, a maior nota do Circuito Banco do Brasil de Surfe.

o “argentino/brasileiro” Santiago Muniz, decolou para conseguir as melhores notas do dia em Garopaba – Foto: Daniel Smorigo / World Surf Leagueo “argentino/brasileiro” Santiago Muniz, decolou para conseguir as melhores notas do dia em Garopaba – Foto: Daniel Smorigo / World Surf League

“A Ferrugem sempre dá altas ondas e a bateria foi muito difícil, com amigos de bastante tempo, que a gente sempre se encontra nos eventos. Mas, tem muita coisa para rolar ainda e foi só um passinho agora. Estou feliz por estar tendo essas etapas no Brasil, ainda vai dar altas ondinhas e quero tentar me divertir” – disse Santiago Muniz.

NOVO LÍDER

Um novo número 1 na batalha pelas vagas da América do Sul para o Challenger Series 2023, vai ser conhecido neste fim de semana na Praia da Ferrugem.

A nova geração também está bem representada nesta briga, pelos catarinenses Leo Casal e Heitor Mueller, que dividem a quinta posição no ranking. Heitor estava fora deste evento e, só entrou na competição, quando Alejo Muniz anunciou oficialmente que não poderia participar.

Os dois se classificaram e Heitor Mueller ganhou a segunda bateria da sexta-feira na Praia da Ferrugem.

Ele agora vai disputar a primeira do sábado, com um surfista da nova geração como ele, Daniel Matos, o bicampeão brasileiro Messias Felix e Edgard Groggia, que vai competir nos Challenger Series da Austrália.

Leo Casal passou em segundo na bateria dele, vencida pelo experiente ex-top do CT e campeão brasileiro, Jihad Khodr.

Bem nos 2 dias: Heitor Mueller representa a nova geração do surf catarinense na Praia da Ferrugem – Foto: Daniel Smorigo / World Surf LeagueBem nos 2 dias: Heitor Mueller representa a nova geração do surf catarinense na Praia da Ferrugem – Foto: Daniel Smorigo / World Surf League

ABREM O SÁBADO DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL DE SURFE:

QUARTA FASE –3.o=17.o lugar (200 pts) e 4.o=25.o lugar (150 pts):

1.a: Edgard Groggia (BRA), Heitor Mueller (BRA), Messias Felix (BRA), Daniel Matos (BRA)

2.a: Wiggolly Dantas (BRA), Matheus Navarro (BRA), Roberto Araki (CHL), Pedro Dib (BRA)

3.a: Lucas Silveira (BRA), Marcos Correa (BRA), Leo Casal (BRA), Gabriel Klaussner (BRA)

4.a: Alex Ribeiro (BRA), Luan Carvalho (BRA), Artur Silva (BRA), Jihad Khodr (BRA)

5.a: Willian Cardoso (BRA), Igor Moraes (BRA), Rafael Teixeira (BRA), Diogo Santos (BRA)

6.a: Heitor Alves (BRA), Luan Wood (BRA), Deyvson Santos (BRA), Felipe Ximenes (BRA)

7.a: Peterson Crisanto (BRA), Cauã Costa (BRA), Luciano Brulher (BRA), Felipe Oliveira (BRA)

8.a: Santiago Muniz (ARG), Weslley Dantas (BRA), José Francisco (BRA), Fabricio Rocha (BRA)

SEGUNDA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Quartas de Final:

3.a=9.o lugar (350 pontos) e 4.a=13.o (295 pts)

1.a: Daniella Rosas (PER), Melanie Giunta (PER), Naire Marquez (BRA), Kemily Sampaio (BRA)

2.a: Laura Raupp (BRA), Yanca Costa (BRA), Taina Hinckel (BRA), Isabela Saldanha (BRA)

3.a: Sophia Medina (BRA), Dominic Barona (ECU), Silvana Lima (BRA), Juliana Meneguel (BRA)

4.a: Kiany Hyakutake (BRA), Sol Aguirre (PER), Isabelle Nalu (BRA), Julia dos Santos (BRA)

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...