Atleta da taekwondo divide a rotina com competições, aulas e carreira de empresária

Nicole Librizzi é um dos principais nomes da modalidade no Brasil e já coleciona dezenas de prêmios

Disciplina e respeito. Dois pilares que abriram portas e são os grandes balizadores da florianopolitana Nicole Librizzi, 27, atleta de taekwondo que já arrematou dezenas de prêmios e hoje concilia sua carreira de atleta com a de professora e empresária. Tudo isso, claro, com a mira voltada para formar cidadãos.

São 24 títulos brasileiros, outros 16 pan-americanos e ainda um título mundial – ao menos até a data da entrevista. Esse, na ocasião, era o cartel, por cima, da manezinha Nicole que, paralelo aos seus treinos, ministra aulas de taekwondo em toda capital.

Nicole Librizzi, atleta, professora e empresária - Marco Santiago/ND
Nicole Librizzi, atleta, professora e empresária – Marco Santiago/ND

Em 2018 conquistou a taça no Brasil e no Continente. Ficou de fora da disputa do mundial, em função de uma lesão, mas garante que, em 2019, vai buscar o título em nível de planeta, mais uma vez.
Apesar de uma prateleira repleta, Nicole salienta os valores que a levaram à prática da modalidade e, mais que isso, os que ela projeta pulverizar em crianças e adolescentes.

“Antes de vocês chegarem [a equipe de reportagem do ND], eu estava falando em honestidade e respeito. O taekwondo tem golpes, tem chute, mas principalmente tem filosofia. É isso que precisamos na sociedade hoje em dia. Precisamos formar crianças com bom caráter e bons costumes”, destacou.

O fomento e a prática da modalidade, como tantas outras no País, não são nada fáceis. Nicole, inclusive, questiona uma espécie de monopólio em que o futebol detém no País e lamenta o abandono dos demais esportes.

“No Brasil só existe o apoio no futebol. Independente de ser a modalidade preferida, o que limita o esporte no Brasil é não ser futebol. O futebol acaba sendo um monopólio”, lamentou.

Essa dificuldade, no entanto, não é motivo para Nicole esmorecer. Em um processo que vem desde 2010 ela vem abrindo espaço para a ATA Premium, sua escola de taekwondo que já possui quatro unidades em Florianópolis. “O que eu estou plantando agora, com novos atletas, é o que vou colher daqui a anos”, pontuou, de uma maneira geral, a “multifuncional” Nicole.

O fruto de uma criança hiperativa

Nicole Librizzi hoje ostenta um cartel recheado, não só por suas conquistas, mas por seu dom de repassar valores e ensinamentos. O pontapé desse caminho, entretanto, foi bem peculiar. Surgiu de uma fusão entre a necessidade de uma atividade física, a vontade da defesa pessoal somados à disciplina e respeito.

Ela contou que tudo começou quando, a época de escola, enfrentava dificuldades de concentração. Em casa, tinha o “hábito” de brigar com suas irmãs. Esse cenário se resumiu em um belo dia, logo depois da aula, quando Nicole pegou um panfleto sobre aulas de taekwondo, é claro, pautada em valores básicos.

“Eu sempre fui muito desatenta e, segundo orientação médica, eu precisava de uma arte marcial para canalizar toda essa energia. Foi aí que disse que queria lutar, minha mãe precisava disso. Foi a partir daí que tudo começou”, sorriu, ao lembrar, a atleta.

Mais uma vez sobre o futebol, ela lamenta que os valores praticados no esporte mais popular do planeta estejam um tanto destorcidos. “Isso é o mais legal no taekwondo, a necessidade do respeito e da disciplina. São coisas que infelizmente a gente não vê no futebol, tem aquela coisa de xingar o juiz e etc.”.

Em 2013 Nicole conquistou seu primeiro título onde, já no alto rendimento, foi campeã nacional. Todo o futuro e seu projeto de vida foi se consolidando ali já que, nesse momento, já tinha certeza sobre a necessidade e a vontade de cursar educação física para que, no futuro, investisse (também) na carreira de professora.

Antes do final da entrevista, Nicole compartilhou um ensinamento e um lema da arte que corrobora, acima do rendimento, a filosofia trazida pela modalidade, que faz alusão à sociedade e suas necessidades atualmente. “Vamos melhorar o mundo formando um faixa preta por vez”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...