Com mais de 100 profissionais, musical Docelândia é atração em Florianópolis

Espetáculo infanto-juvenil estará em cartaz neste sábado (7), no Teatro Ademir Rosa, no CIC (Centro Integrado de Cultura)

Com um propósito mais ousado para o setor de eventos e produções artísticas, o musical infanto-juvenil “Docelândia – O Maravilhoso Mundo dos Insetos” está em cartaz com mais de 100 profissionais envolvidos até este sábado (7), no Teatro Ademir Rosa, no CIC (Centro Integrado de Cultura), em Florianópolis. Assim, o musical auxilia na empregabilidade dos artistas e prestadores de serviços que foram diretamente impactados pelas restrições da pandemia da Covid-19.

São 98 profissionais contratados diretamente para a produção e execução do espetáculo. Costureiras, figurinistas, operadores de áudio, luz e vídeo, atores, cantores, maquiadores, músicos, roteirista, além de outras dezenas de postos de trabalho indiretos que estimulam a retomada do setor. O musical conta também com uma orquestra própria, formada por mais de 10 músicos caracterizados como grilos, que apresentam 14 composições inéditas e autorais.

Espetáculo terá duas sessões neste sábado (7), às 14h e às 18h – Foto: Divulgação/NDEspetáculo terá duas sessões neste sábado (7), às 14h e às 18h – Foto: Divulgação/ND

Inspirado no que há de mais lúdico no teatro musical e no visual da maior companhia circense do mundo, o Cirque du Soleil, os figurinos e cenários de Docelândia chegam com muitas cores impactantes e produção bastante cuidadosa. Dezenas de profissionais trabalharam incansavelmente, desde 2019, para criar e produzir elementos cênicos que encantam pela beleza e magia.

O musical tem cerca de 70 minutos de apresentação totalmente dinâmica. São 12 atores, cantores e 10 bailarinos que participam do espetáculo onde ocorrem diversas trocas de figurino e maquiagem de todo o balé e atores. “Em uma das cenas, os bailarinos trocam de roupa em 45 segundos, é como uma troca de pneus da Fórmula 1 e não pode ter erros ou atrasos”, conta Ludi.

Sustentabilidade também destaca o musical de outras produções. O cenário foi pensado e criado inteiramente com material reciclável. A geração de lixo para o meio ambiente, é tema importante para os produtores do espetáculo. A preocupação com os materiais utilizados é importante, já que, além de reduzir custos, traz grandes benefícios para a cidade e para o planeta. “

Além disso, ao estimularmos esse tipo de prática, principalmente dentro do meio artístico, mostramos que é possível fazer muitas coisas, bonitas e de qualidade, utilizando materiais como papelão e jornais, por exemplo. Também passamos por muita coisa nesses últimos dois anos, por isso é importante repensar como podemos utilizar determinados materiais, e no que eles podem servir, antes de ir para o lixo”, ressalta o diretor.

Musical gerou mais de 100 empregos – Foto: Divulgação/NDMusical gerou mais de 100 empregos – Foto: Divulgação/ND

Toda a produção foi um grande desafio em tempos de pandemia. “Os primeiros ensaios aconteceram de maneira virtual. Depois, foram as dificuldades por conta do distanciamento. Mas, por fim, estamos prontos para levar ao público de Florianópolis, neste primeiro momento, o melhor do entretenimento de teatro. Docelândia é um espetáculo para toda a família, além de levar diversão, queremos contribuir para um mundo melhor e com mais leveza”, conclui o diretor.

Os ingressos custam a partir de R$30 e estão à venda no site www.blueticket.com e na bilheteria do Teatro CIC, nos dias dos espetáculos, a partir das 13h. As sessões no sábado (7), às 15h e 18h.

Sobre o espetáculo

Teodoro é uma abelha operária que sonha em deixar a colmeia onde vive para conhecer Docelândia, um lugar lendário onde supostamente existe muita comida, felicidade para todos e igualdade entre os povos. Enquanto planeja sua viagem, conhece a Princesa Giovanna, uma linda abelhinha. Apaixonado e correspondido, ao descobrir a identidade da Princesa, Teodoro se vê dividido entre o sonho e o amor.

Enciumado, Zoltan, a vespa-chefe da Guarda Real, se alia a um exército de Baratas para destruir a colmeia. Ajudados por Margô, uma Cigarra cantora que é uma espécie de “fada madrinha”, nossos heróis se veem em uma divertida e perigosa aventura para salvar a colmeia e restaurar a paz.

Elenco

Gael Bregeron (Teodoro), Sarah Knoll (Princesa Giovanna), Andréia Campagnin (Rainha Vitória), Nelson Felix (Epaminondas), Ludi Simões (Zoltan), Ary Palmas (Aia), Helton Luiz (Caramujo), Diogo Rosa (Sábio Vagalume), Diego Herrera (Reginaldo) Negra Luh (Margô) e Eddie Oliveira (Barata Líder).

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Diversa+ na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Teatro

Loading...