Baleia Azul é “fake news” que virou realidade, diz presidente da Safernet

"Não há evidências que comprovem ação coordenada ou estrutura centralizada de controle", disse Tavares sobre o jogo que supostamente incentiva ao suicídio

ANGELA BOLDRINI

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O jogo Baleia Azul, que supostamente incentiva jovens ao suicídio, surgiu como uma “fake news”, afirmou o presidente da ONG Safernet, Thiago Tavares, em uma audiência pública realizada nesta terça-feira (9) na Câmara dos Deputados para discutir o assunto.

“Não há evidências que comprovem ação coordenada ou estrutura centralizada de controle”, disse Tavares. “O que há são grupos de WhatsApp criados pelos próprios jovens em situação de vulnerabilidade.”

De acordo com ele, o Baleia Azul tornou-se conhecido no Brasil após reportagem veiculada no dia 1º de abril pela TV Record.

Segundo Tavares, após a veiculação da notícia, houve uma explosão de 1.150% nas buscas a respeito do “desafio da Baleia Azul” e tópicos relacionados, como “suicídio”. “Essa notícia falsa que surgiu na Rússia e chegou ao Brasil de forma sensacionalista e alarmista acabou servindo de gatilho para um efeito de imitação”, afirmou.

A existência do suposto jogo, que teria tido início na Rússia, foi desmentida por ONGs como a britânica UK Safer Net. Em seu site, a organização publicou, em 27 de abril, nota em que afirma que nenhum caso de suicídio entre jovens russos está “conclusivamente ligado ao jogo”.

INVESTIGAÇÃO

Além de Tavares, participaram da audiência pública da comissão de ciência e tecnologia da Câmara representantes do Google, da ONG de prevenção ao suicídio Centro de Valorização da Vida, do Conselho Federal de Psicologia e de escritório especializado em direito digital.

Ela foi pedida pelos deputados Sandro Alex (PSD-PR), Margarida Salomão (PT-MG), Roberto Alves (PRB-SP) e Luiza Erundina (Psol-SP).

Alex afirmou que pedirá explicações ao Ministério da Justiça porque a Polícia Federal afirmou, em nota enviada a comissão, que não enviaria representante por não haver “atribuição” para investigar o Baleia Azul. Em 26 de abril o ministro Osmar Serraglio determinou que a PF investigue o jogo.

Ao menos três Estados -Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná- investigam se adolescentes que tentaram suicídio foram motivados pelo jogo da Baleia Azul, que circula em redes sociais. A “brincadeira” consiste de uma série de desafios, que culminam na tentativa de suicídio.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tecnologia

Loading...