33 Giga

Blog de tecnologia com serviços e notícias quentes da área. Dicas, tutoriais, testes e muito mais, de forma simples e descomplicada.


Clubhouse: entenda como funciona a rede social exclusiva para áudios

Clubhouse: entenda como funciona a rede social exclusiva para áudios - William Krause on UnsplashClubhouse: entenda como funciona a rede social exclusiva para áudios - William Krause on Unsplash

A rede social Clubhouse tem o diferencial de ser exclusiva para áudios. Na prática, é como se fosse uma espécie de podcast ao vivo. Isso porque, ao criar uma sala, o microfone automaticamente se abre. Em seguida, é possível permitir que outras pessoas acessem e participem da conversa, seja como oradores, seja apenas como ouvintes.

O pulo do gato, no entanto, não está na inovação. A graça é que o Clubhouse só está disponível para sistema operacional iOS e mediante convite – como o Orkut no início. Cada usuário tem direito a dois convidados, sendo responsável por eles e podendo ser banido junto caso a pessoa viole os termos de uso. Também é possível fazer um pré-cadastro e esperar alguma alma caridosa liberar o acesso – ou ainda comprar o bilhete dourado de forma clandestina.

Leia mais:
Orkut, MySpace e outras redes sociais que fizeram sucesso e desapareceram
Descubra cinco maneiras de ouvir podcasts online e offline
Do MSN ao TikTok: criador do Orkut fala sobre a evolução das redes sociais

As salas criadas dentro do Clubhouse podem ser públicas (qualquer pessoa pode participar como ouvinte ou orador) ou privadas (o moderador controla os acessos). Os bate-papos, por sua vez, são separados por temas, como música, esporte e cinema, podendo ser filtrados de acordo com as preferências do usuário.

Outro diferencial do Clubhouse é que as conversas não são gravadas ou salvas. Isso quer dizer que, se você não estiver na sala durante a conversa, não terá como acessá-la posteriormente. A falta de registro, entretanto, tem causado polêmica. Usuários têm relatado que a rede social se tornou um espaço para discursos de ódio. E não há um botão para denunciar tal conteúdo. Em nota, a plataforma disse que condena esses posicionamentos e que está trabalhando para banir os internautas.

O Clubhouse é uma criação de Rohan Seth, ex-funcionário do Google, e Paul Davison, empresário do Vale do Silício. A rede social cresceu de 600 mil usuários em dezembro de 2020 para 2 milhões em fevereiro de 2021. Personalidades como Elon Musk, Oprah Winfrey, Ashton Kutcher, Drake e Chris Rock já fazem parte da plataforma.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga