Conheça os truques de navegação do Google Street View

Novo serviço do Google, que estreou em Santa Catarina, permite dar passeios virtuais em cidades catarinenses. Confira o passo a passo

Reprodução/ND

Cartão postal de Florianópolis, a ponte Hercílio Luz é vista a partir da praça

O Google Street View, recurso que permite vistas panorâmicas de ruas via internet, estreou essa semana na rede com imagens de cidades catarinenses, como Florianópolis, Blumenau e Criciúma. O internauta pode ver a rua ao nível do chão. As imagens podem ser navegadas usando tanto o mouse quanto o teclado.

As fotos podem ser vistas em diferentes tamanhos, a partir de qualquer direção e de diferentes ângulos. As linhas que surgem na rua que está sendo  exibida indicam a direção seguida pelo carro com a câmera do Street View.

Quando foi lançado em 25 de agosto de 2007, apenas 5 cidades americanas haviam sido incluídas no Google Street View. Desde então já se expandiu para milhares de localizações em alguns países como Estados Unidos, França, Austrália, Japão, Portugal e Brasil, aonde chegou em dezembro de 2010.

Veja como é fácil

Reproduções/ND
Foto 1 – O começo de tudo é no Google Maps, onde está o link para o Street View

Não é difícil usar o serviço. Comece com um destino. Por exemplo, marque Praça 15 de Novembro em Florianópolis, e abra no Google Maps. À esquerda, na tela, aparecem opções como “Rota”, “Nesta área, pesquisar por” e outras. Clique em mais e escolha a opção “Vista da Rua” ou “Street View”, em inglês. Dica: procure clicar em uma rua que esteja marcada em  amarelo. Nessas a câmara se posiciona já no meio da rua. (FOTO1)

Foto 2 – Bonequinho amarelo é o guia – Modo tela inteira é acima, à direita

A parte direita da tela deverá se dividir entre a visão panorâmica fotográfica da rua (acima) e o mapa (abaixo). No mapa, um bonequinho amarelo representa o ponto exato do internauta no mapa. O internauta pode optar em manter o mapa na tela ou entrar em modo de tela cheia ou tela inteira. Para abrir a tela inteira, basta clicar no sinal à direita, alto da tela, ao lado do X que marca para fechar a visão da rua. (Foto2)

Foto 3 – Setas ficam ao nível da rua. Basta clicar nelas para se mover naquela direção

Uma vez a tela inteira, é só passear com o mouse para indicar a direção da navegação. No menu ao alto da tela, à esquerda, é possível escolher a direção para onde se quer olhar (à direta ou à esquerda, acima ou abaixo). As setas ao nível da rua ajudam a ir para frente ou para trás na rua. O truque é se posicionar bem no meio da rua, ainda que o “olhar” da câmera esteja na calçada esquerda ou direita. (FOTO 3)

Foto 4 – Imagem borrada precisa se firmar, o que depende do computador de cada um

Quando o internauta “avança” usando as setas do chão, a câmara também “anda” para frente, provocando um borrão na imagem. Depende da velocidade do computador de cada um até as imagens ficarem no foco. Geralmente dura apenas segundos para quem tem uma banda larga de velocidade mínima, 2 Mega. (FOTO4)

Foto 5 – Botão multidirecional ao alto (esquerda) gira câmera para os lados

Com o botão multidirecional redondo e branco, ao alto, na parte esquerda, pode-se clicar na seta que aponta para baixo. Assim, o internauta baixa o olhar e consegue enxergar o chão de paralelepípedos ao lado da praça 15 de Novembro. As setas direcionais ficam claras. O internauta ainda está olhando diretamente para a calçada da praça. (FOTO 5).

Foto 6 – Basta passar o mouse no botão branco e a direção aparece

Ao passar o mouse por cima das setas do botão multidirecional, aparece a direção indicada. Basta clicar quando aparecer “Olhar para a direita” para começar a girar o olhar. (FOTO 6)

Foto 7 – Uma elipse sombreada indica área das setas de avanço

Repare que além das setas no chão, indicando a direção, abre-se uma elipse (figura geométrica com aparência de um círculo estendido) e um símbolo de zoom (a lupa, lente de aumento), que permite aproximar a visão. Quando o olhar se volta para a rua, aparecem listras brancas indicando a presença das ruas e os nomes. A largura da reta indica a proximidade da rua. Nesta foto, a rua Tenente Silveira aparece como um risco fino ao fundo da imagem (FOTO 7).

Foto 8 – Linhas mostram ruas e seus nomes. Pontos do mapa também aparecem

O Street View é um auxiliar da função mapa no Google, por isso os pontos marcados no mapa aparecem indicados também na imagem da rua. É o caso da Catedral Metropolitana, ao fundo da foto. (FOTO 8)

Foto 9 – A frente do Museu Cruz e Sousa aparece com “giro” de câmara
Foto 10 – Depois é só navegar um pouco e ter visão privilegiada do prédio histórico

Ao olhar para a direita, aparece a frente do Museu Histórico Cruz e Sousa, atração turística também no entorno da praça 15 de novembro. (FOTO 9). Com um pouco mais de navegação (ir para frente e “girar” a cabeça para trás), dá para ter uma visão do prédio do museu como se o internauta estivesse no meio da rua. (FOTO 10).

Foto 11 – Novo giro de câmera e o internauta também recebe até endereço do local

Para ajudar ainda mais o internauta a se orientar na rua, o Street View calcula aproximadamente o endereço da rua. A informação aparece no alto, à esquerda, ao lado do botão branco multidirecional usado na navegação pela rua.(FOTO 11)

Foto 12 – Homem acena para a câmara no carro do Google ao atravessar a rua

A presença de pessoas nas ruas, andando, conversando, aumenta a sensação do internauta  de estar dentro da cena. Repare no homem à direita, na direção da Catedral, que acena para a câmara do Google. (FOTO 12)

Foto 13 – Rostos e placas de automóveis particulares são apagados

Assim que surgiu, o Google Street View causou muita controvérsia e questionamentos sobre privacidade das pessoas. Por isso, os rostos e placas de carros são propositadamente apagados – para preservar a identidade das pessoas (FOTO 13)

Foto 14 – Com visão de 360°, não se perde nada da visão da Catedral

O internauta pode continuar a caminhar o quanto quiser nas ruas. Uma boa maneira de encerrar a tour é a vista da Catedral Metropolitana, recém-restaurada. (FOTO 14)

Sem saber onde ir? O Google sugere

O Google Street View sugere ao internauta lugares a serem explorados: do Canadá à África do Sul. http://maps.google.com.br/intl/pt-BR/help/maps/streetview/

Siga esse link para ver as galerias de todos os locais que a ONU considera patrimônios mundiais: http://maps.google.com.br/intl/pt-BR/help/maps/streetview/gallery.html#unesco-world-heritage

Como é feito

O Google Street View mostra fotos tiradas por uma frota de veículos do modelo Chevrolet Cobalt nos Estados Unidos, Opel Astra na Europa e Austrália, Toyota Prius no Japão e Fiat Stilo no Brasil. Em áreas de pedestres, ruas estreitas e outros lugares que não podem ser acessados / acedidos por carros são usadas as Google Bikes.

Em locais cobertos de neve, o Google usa um carrinho, o snowmobile.

Veja a tecnologia: http://maps.google.com.br/intl/pt-BR/help/maps/streetview/technology/cars-trikes.html

NDonline flagrou o carro em Florianópolis há quatro meses

Em junho, o carro do Google Street View foi flagrado no centro de Florianópolis e virou matéria exclusiva no portal do jornal Notícias do Dia. Relembre: http://www.ndonline.com.br/florianopolis/noticias/carro-do-google-street-view-e-flagrado-no-centro-de-florianopolis.html

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Tecnologia