Dois planetas “super terra” são descobertos orbitando em zona habitável

Pesquisadores acreditam que esses planetas podem estar muito quentes para manter a água líquida em suas superfícies

Dois planetas “super terra” foram descobertos por astrônomos, segundo estudo publicado na revista Science. O par de planetas orbita dentro da zona habitável em torno de uma estrela anã vermelha, que está a 11 anos-luz da Terra. As informações são do jornal Dailymail.

Como os planetas estão na “borda interna” da zona habitável – é a região onde a água líquida pode permanecer na superfície – eles podem estar quentes demais para sustentar a vida – Foto: Mark Garlick/Dailymail/DivulgaçãoComo os planetas estão na “borda interna” da zona habitável – é a região onde a água líquida pode permanecer na superfície – eles podem estar quentes demais para sustentar a vida – Foto: Mark Garlick/Dailymail/Divulgação

Os planetas foram encontrados pelo Observatório Europeu do Sul, em La Silla, no Chile. Quando um planeta orbita, faz com que sua estrela-mãe oscile um pouco. Assim, os astrônomos conseguem ver a assinatura desse efeito na luz emitida pela estrela.

O par de planetas pode ser rochoso como a Terra, mas é muito provável que estejam “trancados” com sua estrela. Isso significa que um lado sempre estará de frente para a estrela e permanecerá constante com luz do dia, enquanto no outro sempre estará à noite.

“Planetas em órbita próximos como esses, têm uma grande chance de ficarem presos a sua estrela hospedeira”, disse o astrofísico John Barnes, um dos autores do estudo publicado na Science.

Os pesquisadores acreditam que esses planetas podem estar muito quentes para manter a água líquida em suas superfícies. Eles estimam que a temperatura da superfície de um dos planetas, que foi chamado de GJ 887c, esteja em torno de 70°C e leva 21,8 dias para circular sua estrela hospedeira. 

Enquanto isso, o outro, chamado de GJ 887b está muito mais próximo da estrela, com um período orbital de 9,3 dias.

+ Tecnologia