Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


“É um mundo novo que se abre”, diz especialista sobre a chegada do 5G

Laércio Aniceto Silva diz que tecnologia ajudará na competitividade industrial e em soluções de inteligência artificial para o cotidiano

Superintendente de negócios da Fundação Certi, Laércio Aniceto Silva fala sobre os benefícios da tecnologia 5G, que deve chegar ao país a partir do ano que vem. O edital do leilão deve ser lançado pelo governo federal em outubro. “É um mundo novo que se abre, particularmente para Santa Catarina e Florianópolis”, disse Laércio.

Qual a importância da entrada da tecnologia 5G?
Destaco duas características, que são síntese da tecnologia 5G. A primeira é a alta taxa de transmissão de dados, que permite velocidade 100 vezes maior do que a atual. Permitirá, por exemplo, que o download de um filme possa ser concluído em 10 segundos. Outro ponto importante é o que a gente chama de baixa latência, a diminuição do tempo de resposta entre o comando e a ação.

Governo federal prepara lançamento do edital do 5G – Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil/NDGoverno federal prepara lançamento do edital do 5G – Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil/ND

Posso dizer que o 5G significa um novo momento. O que vai se ganhar sob o ponto de vista da tecnologia é muito grande. É um novo marco por conta do que a tecnologia permite. Um mundo novo que se abre, particularmente para Santa Catarina e Florianópolis, cidade com maior densidade de startups do país.

Vai melhorar a competitividade das empresas?
Quando falamos sobre a indústria 4.0, é extremamente importante a adoção do uso da tecnologia para melhora dos resultados operacionais e aumento da qualidade. O 5G permite soluções mais efetivas. Reduz defeitos e custos e, com isso, consegue ser mais competitivo. Pode aumentar a capacidade de exportação e até reduzir importações.

Laércio Aniceeto Silva, superintendente da Fundação Certi, em Florianópolis – Foto: Divulgação/NDLaércio Aniceeto Silva, superintendente da Fundação Certi, em Florianópolis – Foto: Divulgação/ND

Os municípios têm uma lição de casa a fazer?
Um ponto importante na questão do 5G, e que tem a ver com as prefeituras, é o licenciamento para as estações rádio base. Com essa nova tecnologia, vamos precisar ter mais estações, células menores. O próprio poder público tem que olhar para a vantagem que isso traz para a população e facilitar essas instalações.

E qual será o impacto do 5G para o dia-a-dia das pessoas?
Passa pela ideia de cidade inteligente. Quando a gente anda pelas ruas e se depara, por exemplo, com um semáforo fechado e criando enormes filas, imagina a possibilidade ele ser mais “inteligente”, reconhecendo, por imagens, o que está acontecendo ao redor dele e tomando decisões. Isso começa a trazer mais benefícios aos cidadãos. Podemos ter muitas aplicações do 5G para as cidades a partir da inteligência artificial.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...