Live acelera habilitação de companhia de alimentos à exportação

A BRF passou a adotar as videoauditorias em decorrência da pandemia da Covid-19; ferramenta pioneira é avanço na transformação digital

Em meio ao distanciamento necessário em decorrência da pandemia da Covid-19, a companhia de alimentos BRF passou a adotar videoauditorias para habilitação de plantas industriais à exportação. A empresa está presente em diversos municípios de Santa Catarina e em mais de 130 países.

O processo, com transmissão de áudio e vídeo em tempo real, substitui a visita presencial de auditores internacionais, reduz custos e acelera as habilitações. É também um novo passo da companhia na transformação digital de suas fábricas.

Companhia passou a adotar a tecnologia em meio a pandemia. – Foto: BRF/Divulgação/NDCompanhia passou a adotar a tecnologia em meio a pandemia. – Foto: BRF/Divulgação/ND

“A videoauditoria é uma solução tecnológica para dar velocidade às habilitações, mantendo os padrões de verificação da excelência técnica e sanitária das unidades, neste momento de distanciamento social, e faz parte do futuro da abertura e ampliação de mercados internacionais”, afirma o gerente de Relações Institucionais da empresa, Luiz Tavares.

Roteiro da visita

O planejamento começa com a definição do roteiro da visita, da chegada da matéria-prima à expedição. A cobertura de rede wi-fi pela fábrica, com infraestrutura digital, garante estabilidade de conexão e segurança. Durante a visita virtual, técnicos da fábrica explicam o processo e respondem, ao vivo, às perguntas dos auditores.

São acompanhados por um técnico de vídeo, com câmera conectada à internet, que transmite as imagens e o áudio. O processo é equivalente ao presencial e passa por todas as etapas, como produção, laboratórios e embalagens.

Na recente habilitação da unidade de Francisco Beltrão, no Paraná, a exportar perus para o México, por exemplo, a auditoria se estendeu por oito horas.

Empresa está presente em mais de 130 países – Foto: Reprodução/NDEmpresa está presente em mais de 130 países – Foto: Reprodução/ND

Unidades habilitadas

Com as videoauditorias, a BRF já habilitou unidades industriais a exportar para China, Omã e México. “Estas soluções digitais, aliadas à conectividade das fábricas, estão em linha com a visão de crescimento 2030 da companhia, tendo a tecnologia como uma das alavancas para atingir essa visão de futuro”, afirma Antonio Cesco, diretor de Tecnologia da Informação da BRF.

+

Tecnologia