33 Giga

Blog de tecnologia com serviços e notícias quentes da área. Dicas, tutoriais, testes e muito mais, de forma simples e descomplicada.


MEI: veja dicas para não cair em golpes online

MEI: veja dicas para não cair em golpes online - Imagem de www_slon_pics por PixabayMEI: veja dicas para não cair em golpes online - Imagem de www_slon_pics por Pixabay

Ao digitar “MEI gov br” no Google (ou em qualquer outro buscador), é importante redobrar sua atenção. Isso porque golpistas online estão voltando suas atenções a microempreendedores individuais (mais conhecidos pela sigla MEI).

Leia mais:
iPhone: veja a evolução do celular da Apple
iPhone sem carregador? Procon-SP exigirá que acessório seja entregue para quem pedir
De frente com Siri: 30 respostas engraçadas da assistente pessoal da Apple

Com o recorde de registro de microempreendedores individuais (MEI), os cibercriminosos ampliaram o leque de golpes ligado a quem busca por MEI gov br. São boletos com cobranças indevidas, sites não oficiais e e-mails com direcionamento a armadilhas são algumas das fraudes que têm acontecido frequentemente.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

O presidente do Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de São Paulo (SINPCRESP), Eduardo Becker, alerta para os cuidados que deve-se ter antes de realizar alguma ação.

A internet facilitou a vida dos criminosos. Como tudo é realizado de forma muito rápida, é preciso estar atento a alguns pontos antes de concluir uma transação ou clicar em algum link.

“O único site oficial do MEI, desde 2016, é o www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/empreendedor. Exclusivamente nele é que você conseguirá emitir o único pagamento que um MEI deve fazer, o DAS”, informa Eduardo. “Qualquer outra cobrança, mesmo que seja enviada pelos Correios, deve ser consultada com um contador ou no site oficial, pois deve ser indevida.”

MEI gov br: truques

Os microempreendedores devem estar atentos também aos contatos que golpistas tentam realizar por e-mail. Eles podem solicitar dados ou correções em sua Declaração Anual do Simples Nacional (DASN SIMEI) ou no Imposto de Renda (IR).

A Receita Federal não envia mensagens via e-mail sem a autorização de contribuintes e não autoriza que terceiros o façam.

“Se a pessoa receber uma mensagem pedindo para baixar arquivos em anexo, alterar senha ou clicar em links não faça, nem responda, verifique a situação no portal e-cac da Receita”, indica Eduardo. “Após a verificação apenas exclua o e-mail imediatamente, pois poderá infectar o seu computador com vírus e programas que acessam ilegalmente seus dados.”

Embora o MEI seja um dos grandes alvos de criminosos, qualquer pessoa está sujeita a golpes e, por isso, toda ação na internet merece atenção redobrada. Não acredite em chantagens enviadas por e-mail, não clique em links ou baixe arquivos suspeitos e nem realize pagamentos sem antes conferir se você está lidando com os canais oficiais de qualquer que seja a instituição que você esteja lidando.

“Se estiver em dúvida entre em contato via telefone ou site oficial do local e pergunte se o que você recebeu é verídico”, aconselha o presidente do SINPCRESP.

Para não cair em golpes:

  • Para os MEIs, a Emissão de boleto do DAS deve ser realizada exclusivamente pelo site www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/empreendedor, não pague cobranças vindas de outros locais;
  • A Receita Federal não solicita dados por e-mail, não clique em links, nem em anexos enviados por este meio. A Receita disponibiliza diversos serviços no portal e-cac (www.gov.br/receitafederal/pt-br), que permite ao MEI verificar sua situação fiscal;
  • Não confie em mensagens solicitando atualização de cadastro clicando em links encaminhados;
  • Tenha sempre certeza de que você está acessando um canal oficial antes de realizar qualquer ação;
  • Na dúvida entre em contato com as instituições, em seus canais oficiais ou consulte um contador.