Mindset: a mudança da mentalidade empreendedora para o sucesso na nova economia

Como a metodologia das startups pode ajudar as grandes empresas

Mas afinal, o que é mindset?

O mercado está passando por um forte processo de readaptação à nova realidade. Dentro de um cenário incerto, o movimento de transformar se torna rápido e constante. Para pensar diferente é preciso treinar a sua mentalidade para aceitar o diferente.

E mindset é basicamente isto, é o processo de treinar a sua forma de pensar. Vamos dar um exemplo bem simples e tradicional para que você entenda: em uma universidade o aluno passa alguns anos treinando a sua forma de pensar sobre uma determinada área, é uma mudança de mindset.

Mas é claro que o mercado não dá todo este tempo para as empresas se transformarem: tudo acontece muito rápido, e as transformações devem ser imediatas. Foi o que aconteceu com o comércio online, por exemplo.

Muitas empresas tiveram, do dia para a noite, o seu canal de vendas eliminado. Sem uma alternativa, a única forma de sobrevivência de grande parte das empresas foi o comércio online. E ainda hoje é um grande desafio que as empresas ainda estão passando.

Sem uma preparação, sem uma metodologia, é muito difícil promover esta mudança de mentalidade. Mas ela é necessária para que as empresas possam se adaptar a esta nova economia que está se criando.

Porque a mudança da mentalidade empreendedora é necessária

Primeiramente, porque a economia mudou, e se adaptar a nova economia é questão de sobrevivência financeira, afinal de contas se não tem vendas, não tem negócio. Novas práticas, novas técnicas e novas ferramentas que vieram com a pandemia já não vão mais embora.

Outro fator importante é que o consumidor mudou. O perfil de consumo mudou porque as prioridades dos problemas do consumidor mudaram. A transformação digital impactou significativamente o consumo.

Para que as empresas possam se adaptar a este nove cenário é necessário competências para inovação digital. Todos fomos afetados pela falta desta competência, e assim como a sociedade precisou de um trabalho de conscientização e vivência das melhores práticas, as empresas precisam investir nestas competências para adoção de soluções digitais inovadoras e de sucesso.

Segundo Fabiele Nunes, fundadora da Startup Mundi, uma startup com foco em inovação corporativa e educação empreendedora, é possível…

“Desenvolver competências de empreendedorismo e inovação de forma prática e divertida.”

Como a metodologia das startups pode ajudar as grandes empresas – Foto: Wilian Aguiar . @wcmaguiar/ND

Uma startup é um exemplo real de como uma empresa pode ser transformadora, inovadora, digital e rápida. Levar uma ideia inovadora da concepção à escalabilidade faz parte das melhores práticas do dia-a-dia do ecossistema de startups.

Metodologias de startups já são aplicadas em programas de inovação em grandes empresas como Accenture, Embraer, Samsung e também instituições de ensino como SEBRAE, Universidades e Incubadoras, para desenvolver os profissionais do futuro.

Como a metodologia das startups se aplica a grandes empresas

A jornada de seguir o modelo adotado pelas startups é propor uma solução de negócio para um grande problema na empresa. Primeiro é feita a validação da solução junto a clientes potenciais e aqueles que identificamos como ideais. Após alguns ajustes de modelo e público, a solução validada e entra no mercado. Como se fosse uma startup dentro da empresa.

Este processo de validação de mercado demora em média um ano para as startups. Nas grandes empresas este processo é muito acelerado. As empresas já possuem recursos tecnológicos ou capacidade financeira para adquiri-los, sem contar que existe muito capital humano na empresa para trabalhar na ideia.

“O modelo lean, construir-medir-aprender é uma ferramenta importante no cenário atual para lidar com os desafios que estamos enfrentando.”, conta Fabiele.

Pensar e realizar uma atividade da empresa com este modelo empreendedor possibilita promover mudanças importantes que impactam de forma positiva o mundo onde vivemos e os negócios.

Esta liberdade empreendedora no processo de desenvolvimento é essencial para a inovação e a disrupção, sem contar que permite ganhar muito tempo no processo de lançamento. E caso a empresa não consiga desenvolver esta inovação internamente, existe sempre a possibilidade de contar com o ecossistema.

Em Santa Catarina, o ecossistema de inovação das startups é um ambiente positivo e reconhecido no Brasil como pioneiro e com forte engajamento. Hoje muitas soluções já exportaram para o Brasil parte dessa visão inovadora que os empreendedores catarinenses aplicam no dia-a-dia dos seus negócios.

Gerenciar uma empresa, assim como criar uma startup, não é algo pontual. É preciso entender bem a jornada para se comprometer com este “sonho grande”.

“Nunca foi tão importante pensar como uma startup, ainda mais com esta oportunidade de disrupção que a estratégia do isolamento social trouxe.”

Encontre as principais novidades do ecossistema empreendedor de Santa Catarina aqui na ND+. Faz parte do ecossistema? Tem vontade de fazer a sua startup acontecer?  Entre em contato através do e-mail connect@condor.com.br e agende a oportunidade de fazer a sua ideia decolar. Participe agora e trabalhe o perfil empreendedor para o seu negócio. Empreenda-se.

+

Tecnologia