Parceria e colaboração, o segredo para fazer inovação com startups

Como uma empresa trazer a inovação utilizando o ecossistema

De um lado o mercado tem exigido das empresas que elas entreguem produtos e serviços cada vez mais direcionados para atender as expectativas e necessidades do consumidor. De outro o consumidor está mudando constantemente o seu perfil de consumo. A solução para este problema é as empresas fazerem cada vez mais e melhor, inovando a cada dia.

Fazer inovação, embora seja uma tônica do mercado, nem sempre é uma tarefa fácil para a maioria das empresas. Sempre preocupadas em garantir o seu resultado operacional para pagar as contas e fechar positivo, muitas vezes não sobra nem tempo no dia para que os colaboradores pensem nisso.

Desmitificar a inovação é importante

A inovação é um investimento, e o maior ativo a ser investido é tempo. Mas para que isto possa acontecer é preciso que a tarefa da inovação faça parte do dia a dia da empresa. Assim como a segurança e a saúde ocupacional, todos da empresa devem se preocupar com a inovação constantemente.

Um dos problemas para que isto aconteça são os mitos que existem por trás da inovação. Muitas empresas ainda acreditam que a inovação envolve muita tecnologia, e atribuem esta tarefa para a aquisição de softwares e upgrade de equipamentos tecnológicos. Outras acreditam que a inovação é a criação de novos produtos ou serviços.

É preciso quebrar estes paradigmas e transformar profundamente como as empresas enxergam a inovação, é preciso mudar a cultura da empresa, e nem sempre é possível fazer isto sozinho.

A grande maioria das empresas não consegue promover inovação sozinha porque não tem a cultua da inovação dentro da própria empresa. Mas isto não é um problema. As empresas podem buscar fora do seu ambiente parceria e colaboração para criar esta cultura da inovação.

Com a proposta de levar a cultura da inovação interna e promover o open innovation com o ecossistema, as startups Disruptive Academy e aceleradora Condor Connect firmaram uma parceria no início de 2021 para ajudar a maiorias das empresas neste processo de transformação digital e inovação.

Como a parceria e colaboração promovem inovação com as startups

“Não é possível uma startup sozinha levar inovação para uma empresa, ela vai ser engolida pela cultura operacional. É preciso, primeiro, trabalhar esta cultura dentro da empresa para que a inovação aconteça.” Felipe Gondin, CEO da Disruptive Academy.

Para quem já trabalha com inovação, todo o processo de cultura e mindset disruptivo é uma coisa natural, quase que rotineira, mas em uma empresa tradicional não. As empresas querem resultados imediatos, porque estão focadas em bater as suas metas diárias.

O trabalho da cultura da inovação é fazer as empresas entenderem que inovar é um processo de construção, e que apesar do desenvolvimento ágil das startups, os projetos demoram um tempo ainda para gerar resultados.

“O que as empresas precisam entender é que elas têm que trabalhar a inovação de maneira muito acelerada. Não pelo retorno imediato do investimento, porque este é o resultado de uma construção, mas para estarem competitivas e diferenciais para enfrentarem o novo mercado.” Kauana Yrina, CEO da Condor Connect.

Para isto as empresas podem buscar parceria e colaboração com as startups para o fôlego que precisam para tocar os projetos de inovação. Uma startup acelera muito o processo de validação e lançamento da inovação, e pode acelerar também o retorno do investimento para a empresa. A parceria Diruptive Academy e Condor Connect prometem agitar o ecossistema de inovação em Santa Catarina e no Paraná.

Não perca a oportunidade de fazer a inovação acontecer. Ela pode ser o diferencial que a sociedade está precisando.  Entre em contato através do e-mail oi@condorconnect.com.br e agende a oportunidade de fazer a sua ideia decolar. Participe agora e trabalhe o perfil empreendedor para o seu negócio. Empreenda-se.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Tecnologia