Praias de Florianópolis e Rio de Janeiro poderão ser reservadas por aplicativo

Projeto piloto será feito na praia de Copacabana de segunda a sexta-feira. Em Santa Catarina, iniciativa ainda está na fase de estudos

Ir à praia pode ser diferente nos próximos dias de calor, ao menos nas cidades de Florianópolis e Rio de Janeiro. As duas prefeituras anunciaram uma novidade que ainda não tem data para a estreia: reservar um pedacinho de areia por aplicativo de celular.

Em Florianópolis, o plano é pensar em alternativas para que moradores e turistas possam voltar a frequentar as praias com segurança – Foto: Foto Flavio Tin/Arquivo/NDEm Florianópolis, o plano é pensar em alternativas para que moradores e turistas possam voltar a frequentar as praias com segurança – Foto: Foto Flavio Tin/Arquivo/ND

No Rio de Janeiro, o sistema de marcação de lugares por meio de aplicativo terá um projeto-piloto, que será feito na praia de Copacabana. Ainda não há data definida para começar, mas já foi anunciado que será apenas de segunda a sexta-feira, quando o fluxo de pessoas é menor.

A ideia é fazer marcações de espaços na praia com fitas, cuja ocupação poderá ser feita de duas formas. Setenta por cento deles serão destinados a quem chegar primeiro e os outros 30%, para quem reservar por um aplicativo. Entre esses espaços reservados haverá corredores para o acesso das pessoas e o trânsito de vendedores ambulantes.

“Cada quadrado comporta um grupo de quatro pessoas, da mesma família, que possa permanecer ali com uma certa segurança, mantendo um afastamento”, disse o superintendente de Educação e Projetos da Vigilância Sanitária Municipal, Flávio Graça.

A prefeitura acredita que as fitas e sua colocação (que será feita diariamente) serão custeadas por empresas. O uso dos espaços pela população será gratuito. A data de implementação do projeto ainda não foi divulgada.

Como funcionará em Florianópolis

Na Capital catarinense, a prefeitura estuda a possibilidade de adotar a reserva de espaço nas praias através de um aplicativo como forma de combater o contágio pela Covid-19 e controlar o acesso das pessoas às praias.

A prefeitura de Florianópolis informou que vai “ficar de olho” no resultado dessa experiência nas areais cariocas.  O plano é pensar em alternativas para que moradores e turistas possam voltar a frequentar as praias com segurança.

Porém, isso depende da diminuição da curva do contágio pelo novo coronavírus. Sendo assim, ainda não data definida para a reabertura das praias na Capital catarinense.

A tecnologia já foi adotada por Florianópolis em tempos de pandemia como no check-in por QR Code para registrar a presença do cidadão em plataformas de transporte público e estabelecimentos.

Com informações da Agência Brasil.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tecnologia

Loading...