Spotify e TSE fecham acordo para ‘barrar fake news’ durante ano eleitoral

Parceria foi fechada nesta quinta-feira (12), e segue até 31 de dezembro, conforme anunciou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral

A Justiça Eleitoral e a plataforma de streaming Spotify firmaram um acordo, visando as eleições 2022, para combater a desinformação no período de campanha dos candidatos. A parceria foi fechada nesta quinta-feira (12), e segue até 31 de dezembro, conforme anunciou o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Edson Fachin.

Além dos serviços de música e podcasts, plataforma auxiliará no combate às fake news- Foto: Spotify/Divulgação/NDAlém dos serviços de música e podcasts, plataforma auxiliará no combate às fake news- Foto: Spotify/Divulgação/ND

O texto declara que o Spotify ajudará a identificar páginas com notícias falsas sobre o ciclo eleitoral e redirecionará os usuários ao site do TSE para buscar informações oficiais sobre o tema.

O acordo ainda estipula que o TSE e os TREs disponham de um canal de comunicação voltado ao contato com o Spotify para apontar os conteúdos falsos. O TSE ainda se compromete a disponibilizar informações e relatórios sobre o desenrolar das eleições que sejam importantes para a plataforma.

“A parceria entre a Justiça eleitoral e essa plataforma de streaming é fruto de uma busca contínua para coibir a proliferação das chamadas fake news, que têm por objetivo macular a legitimidade do processo eleitoral e a capacidade das eleitoras e eleitores de exercer o voto consciente”, afirmou o ministro. “Este é mais um passo da Justiça Eleitoral para promover a paz e segurança nas eleições”, disse Fachin.

*Com informações de Agência Brasil.

Participe do grupo e receba as principais notícias
das Eleições 2022 na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tecnologia

Loading...