Após cinco dias, falta de energia ainda afeta mais de 90 mil unidades em SC

No início da tarde deste sábado (4), 92.142 unidades estavam com o abastecimento de energia interrompido no Estado após passagem do ciclone

Cinco dias após a formação do ciclone que deixou mais de 1,5 milhão de unidades consumidoras sem o fornecimento de energia em Santa Catarina, o serviço ainda não foi completamente restabelecido. No início da tarde deste sábado (4), 92.142 unidades ainda estavam sem energia elétrica.

Por volta das 14h40, três municípios estavam com mais de 50% das unidades consumidoras sem energia. Das 7.009 consumidores em Garuva, no Norte do Estado, 4.871 ainda aguardavam a normalização do serviço.

Após cinco dias, mais de 90 mil unidades consumidoras estão sem abastecimento de energia – Foto: Kelly Borges/NDTV/Arquivo/ND

O mesmo cenário é visto em Porto União, também no Norte, onde 2.165 das 2.515 unidades consumidoras também estão com o mesmo problema.

Falta de energia no início da tarde deste sábado (4) em SC, segundo a Celesc – Foto: Reprodução/ND

Outra cidade onde ainda havia problemas no abastecimento de energia elétrica é o município de Lebon Régis, no Oeste, em que 3.903 das 4.296 unidades consumidoras ainda estavam sem energia.

Grande Florianópolis

No entanto, a região da Grande Florianópolis é a que apresenta a maior quantidade de unidades consumidoras sem energia. No total, 24.922 unidades seguem sem o abastecimento. Por conta disso, diversas comunidades realizaram manifestações na última quinta-feira (2) e também na sexta (3).

Deste total de mais de 24 mil unidades sem energia, Florianópolis segue com o maior número de afetados. Das 10.432 unidades desligadas do sistema, a região da Lagoa da Conceição apresentava 2.647, além de outras 2.240 na Barra da Lagoa. Somente as duas regiões equivalem 46,84% do total de unidades sem energia na Capital.

Leia também:

Segundo a Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina), algumas equipes foram deslocadas para acelerar os atendimentos, principalmente, na Grande Florianópolis, Planalto Serrano e Planalto Norte, regiões mais afetadas.

Dificuldades no restabelecimento

Segundo a Companhia, a dificuldade no atendimento nesses locais é especialmente no interior, onde o terreno acidentado dificulta o acesso dos eletricistas. Assim como das estruturas necessárias para recompor o sistema elétrico.

Por conta disso, a Celesc afirma que os trabalhos devem se estender ao longo do fim de semana, até que tudo esteja resolvido. Além disso, para garantir a segurança dos profissionais, antes de substituir as estruturas e de fazer os reparos necessários, os eletricistas inspecionam e testam a rede, para garantir que não há passagem de corrente elétrica.

A Celesc reforça o alerta para que a população se mantenha afastada de cabos, fios e estruturas de metal, que podem oferecer grande risco à vida.

A comunicação com a empresa pode ser realizada através do App Celesc, disponível nas lojas de aplicativos de celulares iOS e Android. Isso por conta da alta demanda do Call Center (0800-48-0196) pode haver atraso no atendimento ou na identificação dos locais afetados.

Outras opções são o ícone “Sem Luz”, disponível no site da empresa e o envio de SMS para 48196, com a mensagem SEM LUZ e o número da unidade consumidora.

+

Tempo