Após vendaval e estragos em Pinhalzinho, feira rural segue mantida

Vento forte derrubou parte da estrutura montada para a 23ª edição da Itaipu Rural Show. 20 casas foram destelhadas e empresas também tiveram danos

Apesar dos estragos causados por um vendaval que atingiu o Parque de Exposições da Cooperativa Regional Itaipu, onde ocorre um dos maiores eventos do agronegócio do Estado, em Pinhalzinho, no Oeste, a realização da 23ª edição da Itaipu Rural Show está mantida. O evento ocorre de 2 a 5 de fevereiro.

Temporal causou danos no Parque da Itaipu Rural Show. Estruturas de ferro e plantações foram danificadas.Temporal causou danos no Parque da Itaipu Rural Show. Estruturas de ferro e plantações foram danificadas.

Em nota publicada na página oficial da Cooperativa Regional Itaipu, a direção da feira disse que tudo não passou de um susto e confirmou que o evento ocorrerá normalmente no início do próximo mês.

Ainda de acordo com o texto, o vento forte danificou superficialmente algumas estruturas pré-montadas, erguidas nos dias que antecedem a exposição. Equipes responsáveis trabalham desde a tarde de terça-feira para reparar os estragos.

Arno Pandolfo, o presidente da Cooperativa Regional Itaipu, detalhou que houve estragos também em plantações. “Foi um vento muito forte, estragou bastante, mas as construções civis não tiveram danos. Os maiores estragos foram nas tendas de ferro. Caiu muitas árvores,  houve danos na parte do milho, nas estufas de verduras e plantas medicinais. Mas não vai ter problema, o evento vai acontecer e não será prejudicado. Vão ter muitas coisas novas”, afirmou o presidente da Cooperativa Regional Itaipu, Arno Pandolfo.

Posted by Cooperitaipu on Tuesday, January 25, 2022

“Reiteramos a todos novamente que, passado o susto, seguimos a todo vapor com os preparativos para a maior exposição de tecnologias do agronegócio de Santa Catarina”, diz a nota.

Estragos na cidade 

O vendaval que atingiu o município de Pinhalzinho deixou estragos em vários bairros do município. Árvores foram arrancadas com a força do vento e galhos ficaram espalhados em estadas.

Vídeos compartilhados na internet mostram a velocidade do vento que causou estragos em várias localidades do município. — Foto: Rádio Nova FM/Divulgação/NDVídeos compartilhados na internet mostram a velocidade do vento que causou estragos em várias localidades do município. — Foto: Rádio Nova FM/Divulgação/ND

Vídeos compartilhados na internet mostram a velocidade do vento que causou estragos em várias localidades do município. Placas e outdoors caíram no lado direito da BR-282 que liga o Extremo-Oeste do Estado.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente de Pinhalzinho, Honorino Dallapossa, 20 casas foram destelhadas superficialmente e empresas tiveram danos em um raio de 1.000 metros.

“Como as lavouras estão praticamente todas colhidas e não conseguimos plantar em função da falta de chuvas, tivemos poucos problemas na área rural”, disse.

Um posto de saúde e o parque de máquinas da prefeitura foram destelhados. Um carro público e veículos de servidores foram atingidos por pedaços de telhas, mas ninguém ficou ferido.  A Defesa Civil e a Prefeitura de Pinhalzinho informaram que estão prestando auxílio aos atingidos pelo temporal.

Segundo o meteorologista Piter Scheuer, uma tempestade de verão atingiu Pinhalzinho. Esse fenômeno ainda está sendo analisado. O especialista não descarta a formação de tornado ou micro explosão.

Scheuer detalhou que foram rajadas de vento de 80 a 100 km por hora e tudo isso foi favorecido pelo forte calor e excesso de umidade presente na camada de atmosfera.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tempo

Loading...