Avaí contabiliza prejuízo de R$15 mil após passagem do “ciclone bomba”

Estrutura do estádio da Ressacada restou danificada após temporais registrados nas últimas horas na região Sul

O “ciclone bomba” que acometeu a região Sul do Brasil na última terça-feira (30) causou estragos na Ressacada e também no Centro de Treinamento que fica ao lado do estádio do Avaí, em Florianópolis.

Vidros dos camarotes da Ressacada foram quebrados pelo ciclone, que arrancou uma placa de proteção do Setor D e a jogou para fora do estádio. Já a cobertura do banco de reservas do CT acabou se soltando.

Uma inspeção da Vigilância Sanitária de Florianópolis era esperada para esta quarta-feira (1), mas acabou sendo cancelada. Em um levantamento inicial feito pelo Avaí, o prejuízo deve chegar a R$ 15 mil.

Enquanto isso, o clube segue aguardando uma mudança de postura da Prefeitura de Florianópolis para a liberação dos jogos na cidade, o que, neste momento, está proibido.

Na próxima quarta-feira, Chapecoense e Avaí fazem o duelo de ida das quartas de final do Campeonato Catarinense, na Arena Condá. A volta está marcada para o dia 12.

Confira imagens

Prejuízo para os cofres do clube – Foto: Avaí FC/divulgação

Pedaço de metal voou de dentro do estádio – Foto: Avaí FC/divulgação

Danos causados pelo “ciclone-bomba” que acometeu a região Sul do País – Foto: Avaí FC/divulgação

Danos na estrutura do Avaí, mais precisamente o campo anexo, no CFA do clube – Foto: Avaí FC/divulgação

+

Tempo