Calendário astronômico de SC conta com chuvas de meteoros e solstício de inverno em junho

Eclipse 'anel de fogo' também será destaque entre os eventos astronômicos previstos para junho, mas fenômeno não será visível nos céus de Santa Catarina

Após maio apresentar uma linda superlua de sangue em Santa Catarina, entramos em junho esperando ver nos céus novos espetáculos astronômicos. Pelo menos três fenômenos estão previstos: duas chuvas de meteoros e o tradicional solstício de inverno.

Calendário astronômico de SC: Junho contará com chuvas de meteoro e solstício de invernoEclipse “anel de fogo” será um dos destaque no mês. Mas não será visível no Brasil – Foto: Wikimedia Commons/Divulgação/Rehman Abubakr

“O mês de junho vai ser ‘pobre’ em fenômenos. Ocorrerá um eclipse solar maravilhoso, mas visível apenas aos ursos polares e habitantes da Sibéria”, brinca Adolfo Stotz Neto, presidente do GEA (Grupo de Estudos de Astronomia), do Planetário da UFSC (Universidade Federal de SC).

Ele se refere ao “eclipse anular” do sol, conhecido como “anel de fogo”, que será visível no Hemisfério Norte nesta quinta-feira (10). Durante o fenômeno, o sol passa por trás da lua, formando um anel em volta do astro. Será possível acompanhar o fenômeno pelo YouTube.

Para os catarinenses apaixonados por olhar o céu ao vivo e a cores, resta aguardar pela chuva de meteoros no dia 27, além do solstício de inverno, que marca o início da estação

Solstício de inverno

Por volta das 00h32 do dia 21 de junho, o raio que saí do centro Sol atinge o trópico de câncer. “Ou seja, o lugar sem sombra na Terra às 12h será tudo que estiver acima do trópico de câncer, no Hemisfério Norte. Para eles é o dia mais longo do ano, para nós é o dia mais curto“.

Esta “dança das estações” e a distribuição desigual da luz solar ocorre devido a inclinação do eixo da Terra. Aqui começa o inverno, lá começa o verão. Portanto, anote na agenda: 21 de junho, início do inverno e a noite mais longa do ano.

Chuva de meteoros

Há ainda duas chuvas de meteoros previstas para este mês. A primeira ocorre nesta terça-feira (8), mas não será visível devido ao tempo fechado em Santa Catarina. Já a segunda está prevista para o dia 27. Ela não será volumosa e para ser vista depende de tempo firme!

“Basta estar acordado”, afirma Stotz. Isso porque o fenômeno ocorre durante a madrugada. Para observá-lo, a sugestão é ir até um local sem poluição visual, escuro – um bom local, por exemplo, é próximo ao museu do bairro Lomba Alta, em Alfredo Wagner, na Grande Florianópolis.

Recentemente, meteoros foram avistados em diferentes locais do Estado, como no Sul da Ilha de Santa Catarina. Esta época de outono e inverno é a melhor época para ver fenômenos, explica o professor. “Tem menos influência dos vapores úmidos que sobem do mar e que formam nuvens”.

+

Tempo