“Cenário de filme de terror”, diz morador que teve casa destruída por ciclone

Bastaram 15 minutos para que casa de morador ficasse praticamente destruída; ao menos 150 famílias ficaram desalojadas

“Cenário de filme de terror”. Foi assim que o morador do bairro Ratones, Jorge Luiz Pereira relatou os estragos do ciclone que atingiu Santa Catarina nesta terça-feira (1º). Na Capital, ao menos 150 famílias ficaram desalojadas.

Morador da cidade há pelo menos 18 anos, Jorge passou pelo vendaval ao lado da esposa e duas filhas. Segundo ele, 15 minutos bastaram para que sua casa ficasse praticamente destruída. Com a queda das árvores, a casa veio ao chão.

Ratones, Norte da Ilha, vendaval, ciclone – Foto: Anderson Coelho/ND

“Quando vimos que o telhado ia cair, saímos correndo de dentro de casa e corremos até o galpão, nos fundos do pátio”, relata. O vento forte e a chuva atingiram o bairro por volta das 15h30.

Com medo, a família saiu do galpão, que também perdeu telhas, correu para perto do canil no pátio e de lá para o muro. “Não sabíamos pra onde ir, estávamos em pânico, só tentamos nos abrigar”, lamenta Jorge.

Leia também:

Além de Jorge, a esposa e filhas, de 16 e 12 anos, dormiram no galpão, que foi parcialmente destelhado. Na manhã desta quarta-feira (1º), a família esperava por ajuda e contabilizava os estragos.

Ratones, Norte da Ilha, vendaval, ciclone – Foto: Anderson Coelho/ND

Além da cozinha, a sala de estar e quartos foram atingidos. Segundo a família, móveis e eletrodomésticos foram perdidos por conta da temporal. Jorge estima que 80% do imóvel foi destruído.

A prefeitura de Florianópolis foi chamada no bairro e, além de ajudar a família com os estragos, estuda um local para abrigar os quatro moradores. Há possibilidade de que eles sejam levados para a casa de amigos.

Estragos na Grande Florianópolis

Destelhamentos, ao menos cinco mortes e vários desalojados: este foi o resultado da passagem do ‘ciclone bomba’ pela região da Grande Florianópolis na tarde de terça-feira (30). Até o fim do dia, os números podem aumentar.

De acordo com um relatório parcial divulgado pela Defesa Civil pela manhã, os maiores estragos da região ocorreram em Tijucas. No município, o desabamento de um galpão deixou duas pessoas mortas. Em outra ocorrência, mais uma morte foi registrada.

Confira aqui o balanço dos estragos na região.

+

Tempo