Chuva de meteoros ‘duradoura’ será vista em SC; entenda

Segundo a Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros, a chuva Perseidas é uma das ocorrências mais intensas e constantes

Intensa e duradoura. Assim é a chuva de meteoros Perseidas, que poderá ser observada em Santa Catarina na madrugada de quinta-feira (12), segundo divulgação da Bramon (Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros).

Projeção do céu no dia 12, por volta das 5h – Foto: Bramon/Divulgação/NDProjeção do céu no dia 12, por volta das 5h – Foto: Bramon/Divulgação/ND

Embora o fenômeno seja melhor observado no hemisfério norte, onde, durante o pico, cerca de 120 meteoros poderão ser vistos por hora, aqui no Estado ele tem uma característica bastante interessante.

“Os meteoros que chegam aqui no Sul são bem longos, por conta do ângulo que eles atingem na atmosfera. Eles dão rasante na atmosfera e se tornam visíveis por um tempo maior, fazem um trajeto bem longo no céu”, explica Jocimar Justino, astrônomo e membro da Bramon.

Os trajetos mais longos podem durar mais de dois segundos. Apesar de atingirem mais de 200 mil km/h, é tempo suficiente para curtir o espetáculo no céu.

Segundo Jocimar, a previsão é de que sejam vistos de 7 a 8 meteoros por hora durante o ápice da chuva em Santa Catarina, que deve ocorrem a partir das 3h30 de quinta-feira, mantendo-se até o amanhecer.

Diferenças

No final de julho, foi o pico da chuva Alfa Capricornídeas que proporcionou um verdadeiro espetáculo nas alturas. Agora, a Perseidas promete movimentar o céu com ainda mais intensidade.

Exemplar de um Perseidas registrado em 2017, em Torres (RS)Exemplar de um Perseidas registrado em 2017, em Torres (RS) – Foto: Gabriel Zaparolli/Bramon/Arquivo/ND/

Segundo a Bramon, essa chuva de meteoros ocorre anualmente e é considerada uma das mais famosas ocorrências, já que é bastante constante e dificilmente decepciona.

Como observar

De acordo com a Bramon, a observação é simples, não sendo necessário qualquer tipo de ferramenta. É só olhar para o céu na hora certa.

O ideal é procurar um lugar escuro e que ofereça uma boa visão do céu. É recomendado, inclusive, desligar todas as luzes ao redor.

No caso de Perseidas, o planeta cruza o caminho feito pelo cometa Swift-Tutle, que gira em torno do Sol a cada 133 anos. Quando a Terra cruza a trajetória feita pelo cometa, alguns dos destroços entram na atmosfera terrestre a uma velocidade de 59 km por segundo. Isso faz com que queimem, deixando um rastro de luz.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tempo

Loading...