Chuva provoca queda de pontes e deslizamentos em cidades da Grande Florianópolis

Santo Amaro da Imperatriz, Anitápolis e Alfredo Wagner foram as mais afetadas. Nível do rio Cubatão subiu quatro metros

Cidades da Grande Florianópolis sofrem com o forte volume de chuva que caiu durante a noite desta quinta-feira (28). Em Santo Amaro da Imperatriz, o aumento de mais quatro metros no nível do rio Cubatão colocou o município em estado de alerta.

Prefeitura trabalha para reparar ruas alagadas no município – Foto: Prefeitura de Santo Amaro da Imperatriz/Divulgação/NDPrefeitura trabalha para reparar ruas alagadas no município – Foto: Prefeitura de Santo Amaro da Imperatriz/Divulgação/ND

“Colocamos nossa equipe de gestão de crise na rua para monitorar e nos anteciparmos a um problema maior”, afirma o prefeito Ricardo Costa.

A administração municipal mobilizou bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para monitorar os pontos críticos.

“Essa água [do rio Cubatão], quando chega a Santo Amaro, chega com velocidade e rapidez. Por isso o alerta, para que as pessoas não fossem surpreendidas, de madrugada, com a água chegando perto das casas”, afirmou o chefe do executivo da cidade.

Os bairros monitorados na noite de quinta foram Estrada Velha, Canto dos Mainolfo, Centro e Sul do Rio, além das casas construídas perto de encostas. Com mais de dez dias de chuva a terra está encharcada, o que aumenta o risco de deslizamentos.

Na manhã desta sexta-feira (29), o nível do rio baixou três metros, segundo análise da Epagri/Ciram. A prefeitura segue acompanhando o trabalho das equipes.

Anitápolis

Em Anitápolis, a prefeitura registrou em vários pontos do município, quedas de barreiras, estradas intransitáveis, pontes danificadas e até destruídas.

Prefeitura analisa pontos críticos da cidade após as chuvas desta quinta – Foto: Prefeitura de Anitápolis/Divulgação/NDPrefeitura analisa pontos críticos da cidade após as chuvas desta quinta – Foto: Prefeitura de Anitápolis/Divulgação/ND

A administração municipal alerta para que pessoas que residem em morros ou encostas fiquem atentos para qualquer dano, rachadura ou queda de barreira.

Segundo o secretário Municipal de Transportes, Obras e Serviços Urbanos, Emerson Meinel, os principais locais atingidos foram as comunidades do Rio da Prata, Rio do Meio, Rio Itiriba, Rio do Ouro e Maracujá.

“Toda a área rural do município foi atingida. Barreiras, estradas danificadas, bueiros arrancados, estamos fazendo o levantamento”, relata o secretário.

À reportagem do ND+, a prefeita Solange Back (MDB) afirmou que até a manhã desta sexta-feira não há registro de pessoas desabrigadas.

Estradas ficaram interditadas na região interiorana da cidade – Foto: Prefeitura de Anitápolis/Divulgação/NDEstradas ficaram interditadas na região interiorana da cidade – Foto: Prefeitura de Anitápolis/Divulgação/ND

“A previsão do tempo para os próximos dias ainda é de muita chuva, sendo impossível fazer melhorias nas estradas neste momento”, alerta a prefeitura. “Estamos acompanhando diariamente as condições das estradas e estamos trabalhando para manter os acessos”, completa.

Alfredo Wagner

Em Alfredo Wagner, conforme informações do portal Conexão Geoclima, uma ponte na localidade de Barro Branco foi arrancada pelo aumento de 65% do nível do rio Itajaí do Sul, que desce para a barragem de Ituporanga.

Na manhã desta sexta-feira há relatos de queda de barreiras e árvores caídas sobre estradas no município.

Segunda a Defesa Civil do Estado, Alfredo Wagner registrou 83,1 milímetros de chuva nas últimas 24h.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Tempo