Chuva provoca quedas de barreira e desmoronamentos em rodovias estaduais de SC

Na Serra do Rio do Rastro, ao menos quatro barreiras desmoronaram; Polícia Militar Rodoviária segue monitorando a região

As fortes chuvas que atingem Santa Catarina nesta terça-feira (3), provocaram quedas de barreira, árvores e desmoronamentos em rodovias estaduais.

Queda de barreira na Serra do Rio do Rastro – Foto: PMRv/Divulgação/NDQueda de barreira na Serra do Rio do Rastro – Foto: PMRv/Divulgação/ND

A PMRv (Polícia Militar Rodoviária) informou que uma guarnição realizava rondas pela SC-390, na serra do Rio do Rastro, quando se deparou com algumas quedas de barreira.

A guarnição conseguiu retirar duas delas, mas o material de outras duas será removido por equipes de manutenção da SIE (Secretaria de Estado da Infraestrutura).

Até às 9h30, o trânsito nos pontos onde estão as duas barreiras remanescentes está em meia pista. A PMRv segue monitorando a região.

Além disso, a orientação é que os motoristas trafeguem com atenção pela rodovia SC-453, no trecho próximo à ponte do estreito entre Luzerna e Ibicaré. Isso porque houve desmoronamento e queda de árvores na pista.

Policiais rodoviários do Posto 8 foram até o local para a retirada das árvores e terra juntamente com uma equipe e máquinas da prefeitura de Ibicaré.

Veja as imagens:

Serra do Rio do Rastro - PMRv/Divulgação/ND
1 4
Serra do Rio do Rastro - PMRv/Divulgação/ND
Serra do Rio do Rastro - PMRv/Divulgação/ND
2 4
Serra do Rio do Rastro - PMRv/Divulgação/ND
Trecho próximo à ponte do estreito entre Luzerna e Ibicaré - PMRv/Divulgação/ND
3 4
Trecho próximo à ponte do estreito entre Luzerna e Ibicaré - PMRv/Divulgação/ND
Queda de árvores - PMRv/Divulgação/ND
4 4
Queda de árvores - PMRv/Divulgação/ND

Rodovias federais

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que, por ora, não houve registro de ocorrências em rodovias federais de Santa Catarina.

A CCR Via Costeira, concessionária responsável pelo trecho Sul da BR-101, informou que o tráfego em toda a rodovia flui normalmente. Porém, é preciso redobrar a atenção na via expressa da região de Santa Rosa do Sul, na altura do km 451, onde ocorre estreitamento de pista.

A Concessionária continua monitorando eventuais pontos que possam causar interferência no tráfego.

SC em alerta

Ao menos 19 cidades catarinenses contabilizaram mais de 100 milímetros de chuva nas últimas 24 horas. O índice foi divulgado pela Defesa Civil nesta manhã. O maior acumulado foi registrado na cidade de Santa Rosa de Lima, onde em um dia choveu 131 milímetros.

A Defesa Civil de Palhoça informou que na cidade, também choveu 131 milímetros. Há pontos de alagamentos em ruas do município e uma casa na praia da Pinheira foi tomada pela água. A ponte que divide Santo Amaro da Imperatriz de Palhoça encontra-se interditada.

Garopaba registrou 128 milímetros acumulados. Em terceiro lugar está Siderópolis, com 121,2 milímetros.

As fortes chuvas em São Joaquim, na Serra, alagaram pomares no interior da cidade e encobriu pontes. De acordo com a Defesa Civil de Santa Catarina, o município registrou 68,8 mm de chuva entre 7h às 19h desta segunda-feira (2).

No Sul, a preocupação é com o nível dos rios Tubarão e Araranguá. Nesta terça, o primeiro subiu cerca de três metros nas últimas 24 horas, mas tem larga margem para subir sem provocar maiores consequências à comunidade ribeirinha. Em Tubarão, as aulas municipais chegaram a ser suspensas nesta terça.

Os 77 milímetros de chuva acumulada em Florianópolis durante esta madrugada fez com que um plano de contingência fosse ativado entre a Defesa Civil e a Prefeitura da Capital.

Continuidade da chuva

A Defesa Civil alerta para a continuidade da chuva em todo o Estado, com risco altíssimo para ocorrências como vendavais, alagamentos, enxurradas, deslizamentos e inundações cidades destacadas em vermelho e laranja:

Estragos pela chuva podem ser sentidos principalmente nas regiões em vermelho do mapa, enquanto as em laranja estão sob atenção da Defesa Civil – Foto: Defesa Civil de Santa Catarina/Divulgação/NDEstragos pela chuva podem ser sentidos principalmente nas regiões em vermelho do mapa, enquanto as em laranja estão sob atenção da Defesa Civil – Foto: Defesa Civil de Santa Catarina/Divulgação/ND

Os fenômenos devem-se principalmente à formação de um ciclone extratropical que está atuando sob Santa Catarina e também sob o Rio Grande do Sul. A chuva é persistente nas regiões do Planalto Norte, Grande Florianópolis, Médio e Alto Vale do Itajaí.

+

Tempo

Loading...