Ciclone Yakecan já deixa duas pessoas mortas; veja áreas em risco em SC

A Secretaria de Educação de Santa Catarina orienta sobre a possível suspensão das aulas nas escolas do Estado, em casos extremos relacionados ao ciclone

Os Estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul e países da América do Sul próximos a região sul do Brasil estão em alerta para a passagem do ciclone Yakecan, nesta terça-feira (17). Já foram registradas duas mortes relacionadas à chegada do ciclone.

O ciclone subtropical foi nomeado pela Marinha do Brasil como Yakecan  ou “o som do céu” na língua tupi-guarani. O último ciclone a ter sido nomeado na costa brasileira foi a tempestade subtropical Ubá, em dezembro de 2021.

A chegada do Ciclone Yakecan já está causando estragos nas áreas ao sul da América do Sul – Foto: Inmep/Reprodução/NDA chegada do Ciclone Yakecan já está causando estragos nas áreas ao sul da América do Sul – Foto: Inmep/Reprodução/ND

Os ventos podem atingir velocidades de até 100 km/h nos pontos mais altos da Serra catarinense, ficando próximo dos 90 km/h nas áreas avermelhadas do mapa.

Em Porto Alegre, na segunda-feira (16), dois barcos com quatro pescadores naufragaram no Lago Guaíba, devido aos fortes ventos. Segundo o portal Agora RS, um homem de 51 anos ficou desaparecido por quase um dia inteiro.

O Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul realizou buscas e encontrou o corpo nesta terça-feira (17), no início da tarde. A família do pescador foi chamada para reconhecimento da vítima.

No Uruguai, um homem de 24 anos morreu na tarde de segunda-feira (16), depois que uma palmeira caiu no telhado de sua casa em decorrência do vento forte. As informações foram confirmadas pelo diretor nacional dos bombeiros do país, Pablo Benítez, ao El País.

Suspensão das aulas em municípios do sul do país

A chegada do ciclone extratropical também causou a suspensão das aulas em vários municípios do Estado gaúcho. A Secretaria Estadual da Educação do Rio Grande do Sul informou que a rede estadual, na Capital, também estará de portas fechadas.

Em Santa Catarina, a Secretaria da Educação afirma que as escolas da rede estadual seguirão com atividades nos próximos dias, mas recomenda-se prudência a toda a comunidade escolar em virtude dos alertas da Defesa Civil para os fenômenos meteorológicos.

“A Secretaria de Estado da Educação, em conjunto com as coordenadorias regionais de educação, segue acompanhando a situação em todo o Estado e pode fazer ajustes pontuais no atendimento das escolas caso seja necessário”, informou.

Áreas de risco em Santa Catarina

Santa Catarina está com cinco regiões em alerta vermelho para fortes ventanias entre às 18h desta terça-feira (17) e a próxima quinta-feira (19). Entre elas, estão o Planalto e Litoral Sul, Grande Florianópolis, Alto, Médio e Baixo Vale do Itajaí, diz a Defesa Civil.

No Oeste, Meio-Oeste e Planalto Norte, os ventos devem atingir em torno dos 65 km/h. O fenômeno deve-se à passagem de um ciclone subtropical que se aproxima da costa sulista do Brasil. O risco associado às rajadas é alto nas áreas em alerta do Estado.

+

Tempo

Loading...