Com riscos na Lagoa e Morro das Pedras, equipes são mobilizadas para chegada de ciclone

Erosão marinha já compromete 20 propriedades no Morro das Pedras, podendo ser agravada com ventos fortes, picos de onda e chuva concentrada; Lagoa da Conceição sofre risco de nova ruptura

Os moradores do Morro das Pedras, em Florianópolis, vão enfrentar mais um fim de semana crítico. A formação de um ciclone extratropical nesta sexta-feira (18) e as chuvas previstas acendem alerta para mar agitado e ondas que podem passar dos três metros.

Ciclone e chuva deixam em alerta moradores do Morro das Pedras, em FlorianópolisErosão já compromete 20 propriedades, dispostos em uma extensão de 600 metros de faixa de areia – Foto: Defesa Civil de Florianópolis /Alexandre Vieira/Divulgação/ND

O temor é pelo agravamento da erosão marinha, que avança em uma área de propriedades da rua Manoel Pedro Vieira desde o dia 8 de maio. A faixa da praia atingida aumentou para 600 metros, detalha a Defesa Civil de Florianópolis. Ao todo, 20 propriedades foram afetadas pela erosão. Destas, 14 proprietários foram notificados e 12 edificações foram interditadas – três são casas.

O alerta de mar agitado tem início já na tarde desta sexta-feira e segue durante todo o fim de semana. Estão previstos picos de ondas entre 3 e 3,5 metros, com ventos que podem variar entre 50 km/h a 70 km/h, de quadrante leste. Também há risco de maré alta e os acumulados de chuvas podem ultrapassar os 100mm.

A preocupação é que chova muito em pouco tempo. “Se os 100mm de água se distribuírem durante todo o fim de semana está tranquilo. Agora, se for em poucas horas, é preocupante”, explica o gerente de operações da Defesa Civil de Florianópolis, Alexandre Vieira.

Medidas adotadas

Duas decisões do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), publicadas na última semana, determinam que a prefeitura adote medidas para resguardar as propriedades. As ações devem, simultaneamente, garantir a segurança e causar o menor impacto ambiental possível.

Árvores, postes, muros e deques das casas foram levados pela maré alta no Morro das Pedras – Foto: Leo Munhoz/NDÁrvores, postes, muros e deques das casas foram levados pela maré alta no Morro das Pedras – Foto: Leo Munhoz/ND

A Floram (Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis) e SMDU (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano) concluem os estudos de intervenção. Os órgãos contam com o prazo de dez dias para intervir – contados a partir da intimação nesta semana.

A princípio serão instaladas paliçadas, mas os estudos ainda estão em fase de conclusão. Neste fim de semana, os moradores contarão com os métodos já utilizados de proteção – o uso de bags (sacos de areia).

Lagoa da Conceição também em risco

Além da situação do Morro das Pedras, preocupa também a Lagoa da Conceição. O nível de água da lagoa artificial da Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) está em estado crítico. Durante a manhã desta sexta-feira, marcava 9,6 metros – próximo ao limite de 10.

A Casan foi responsável pela instalação de três motobombas na sexta-feira, para realizar a transposição da água e as equipes da Defesa Civil e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente prestaram apoio. A ligação estava marcada para 16h.

O prefeito Gean Loureiro (DEM) determinou que a Prefeitura de Florianópolis fique em prontidão neste fim de semana, para atendimentos em caso de emergência.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tempo

Loading...