Defesa Civil alerta para risco máximo de deslizamentos em Florianópolis

A condição vale por, pelo menos, duas semanas; até sexta-feira (29), não se descartam rajadas de vento e eventuais quedas de granizo

A Defesa Civil emitiu um alerta para risco máximo de deslizamentos, até a noite de sexta-feira (29), em Florianópolis. Durante o período, a previsão é de temporais e chuva persistente na Capital.

Nuvem do tipo shelf cloud registrada em Cachoeira do Bom Jesus, no Norte da IlhaEm Florianópolis, devem ocorrer acumulados altos de chuva em períodos curtos de tempo – Foto: João Cavalazzi/Divulgação/ND

Florianópolis já registrou mais de 650 mm de chuva nos últimos 30 dias, de acordo com dados da Epagri, visualizados às 11h desta quinta-feira (28).  A média prevista para o mês inteiro varia de 200 mm a 250 mm.

Outras áreas da Grande Florianópolis e partes do Médio e Baixo Vale do Itajaí também estão em alerta máximo para ocorrências. Nas áreas em amarelo do mapa, a condição é de atenção.

Mapa de risco da Defesa CivilÁreas em laranja apresentam risco alto de temporais  – Foto: Defesa Civil/Divulgação/ND

Não se descartam, de forma isolada, rajadas de vento e eventual queda de granizo. “Há chance principalmente de chuva intensa, com acumulados altos em curso espaço de tempo”, aponta o comunicado da Defesa Civil para quinta-feira (28) e sexta-feira.

O diretor da Defesa Civil em Florianópolis, Luiz Eduardo Machado, revela que a condição de deslizamentos deve permanecer por, pelo menos, duas semanas. “Para o solo voltar ao normal, a gente precisa ter períodos sem chuva de, pelo menos uns 15 dias”, explica.

“Como o solo está muito encharcado, os níveis de saturação já estão muito altos e, chuva dessa categoria – como temporal, com volumes consideráveis em poucas horas – favorece realmente os deslizamentos”, acrescenta.

Moradores com dificuldades para ir e vir na servidão Abelardo Manoel dos Santos, no bairro InglesesMoradores tiveram dificuldades para ir e vir na servidão Abelardo Manoel dos Santos, no bairro Ingleses, na útlima semana – Foto: Ana Vaz/NDTV/Arquivo/ND

O sistema, segundo a Epagri/Ciram, é resultado da passagem de uma frente fria por Santa Catarina, que promove chuva moderada a forte, com trovoadas, descarga elétrica, granizo e ventos acima de 60 km/h.

O aviso vale para todas as regiões do Estado, especialmente no Oeste, Meio-Oeste, Planalto Sul e Litoral.

Capital em alerta

Por causa das chuvas persistentes, as últimas duas semanas estão sendo intensas para os moradores de Florianópolis.

O cenário se agravou no domingo (24), quando duas mortes, de mãe e filha, foram registradas após um deslizamento de terra no Saco Grande. Na manhã de segunda-feira (25), a Defesa Civil já contabilizava mais de 100 ocorrências de deslizamentos na Capital.

Orientação

Em caso de inclinação de postes e árvores, aparecimento de rachaduras em muros ou paredes e movimentos de terra ou rochas próximo às casas, a orientação da Defesa Civil é acionar o órgão pelo telefone 199, ou solicitar equipes do Corpo de Bombeiros através do 193.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Tempo