Destruição em SC foi causada por tornado ou microexplosão, analisam meteorologistas

Piter Scheuer e Ronaldo Coutinho fazem primeira análise sobre o fenômeno; Defesa Civil deve emitir nota durante a tarde e Epagri deve confirmar na segunda-feira

O que causou destruição no município de Campos Novos, no Meio-Oeste de Santa Catarina, foi um possível tornado ou microexplosão. O município registrou cerca de 60 destelhamentos até a manhã deste sábado (29). A avaliação é dos meteorologistas Piter Scheuer e Ronaldo Coutinho.

Cerca de 60 casas ficaram destelhadas em Campos Novos – Foto: Divulgação/NDCerca de 60 casas ficaram destelhadas em Campos Novos – Foto: Divulgação/ND

Segundo Scheuer, houve uma possível formação de um tornado ou microexplosão na cidade de Campos Novos, onde teve destruição em massa. “Ainda é preciso ser analisado o fenômeno de mesoescala, ou seja, qual a intensidade desse tornado, mas estima-se que os ventos tenham passado dos 150 km/h em algumas áreas”, analisa.

De acordo com ele, na noite desta sexta-feira (28) duas supercélulas severas tangenciaram a região de Guatambu. Caso as duas passassem poderíamos ter transtornos generalizados em Chapecó e região. “Em Guatambu e Chapecó os ventos chegaram a 78 km/h”, acrescenta.

Com os estragos, se confirmou o alerta de tempestades feito pelos meteorologistas Piter Scheuer e Ronaldo Coutinho, emitido ainda terça-feira (25), 72 horas antes do fenômeno.

A Defesa Civil de Santa Catarina informou que está elaborando uma nota preliminar que deve ser divulgada na tarde deste sábado. Já a Epagri informou que fará a avaliação sobre o fenômeno climático na segunda-feira (31).

Veja alguns registros de estragos:

A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
1 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
2 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
3 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
4 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
5 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
6 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
7 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
8 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
9 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
10 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND
11 11
A cidade teve vários pontos afetados. - Divulgação/ND

Quedas de árvores e postes

Equipes dos bombeiros e da Defesa Civil municipal também atenderam ocorrências de quedas de árvores e de postes. Setores da prefeitura apoiam na desobstrução de vias públicas neste sábado.

Ernesto Zortea, Cohab Boa Vista e Distrito Industrial foram os bairros mais afetados pelas ocorrências, de acordo com os bombeiros. Conforme a guarnição, há relatos de pessoas feridas, que buscaram ajuda por conta própria. A corporação, no entanto, não efetuou nenhum atendimento de vítima.

 Veja o que diz o prefeito de Campos Novos, Silvio Alexandre Zancanaro:

Municípios ficaram sem energia elétrica

Durante a madrugada ventos fortes atingiram a região de Videira e Campos Novos. Quatro torres de transmissão de energia elétrica de 230kV da empresa Evoltz acabaram sendo derrubadas e deixaram a Subestação de Videira de 230 KV, supridora das Subestações da Celesc de Videira, Caçador, Caçador Castelhano e Fraiburgo, sem energia.

A Celesc informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que está disponibilizando todas as suas equipes para auxiliar a transmissora Evoltz a recuperar o sistema o mais rápido possível.

Até o momento, a Celesc já conseguiu redirecionar o atendimento de algumas de suas subestações de energia para atender Videira e o hospital da cidade. Além disso, está percorrendo outros municípios para verificar a situação em hospitais da região.

Às 12h51 o hospital de Videira já está com energia elétrica normalizada. Segundo a Celesc, alguns hospitais de regiões próximas estão com geradores, sendo que alguns deles a Celesc deu suporte com fornecimento de diesel.

Unidades consumidoras

Às 12h51, 97.407 unidades consumidoras se encontravam sem energia em todo o Estado de Santa Catarina. A região de Videira, atingida pelo fenômeno climático, é a mais atingida com 68.283 unidades sem energia.

A cidade de Caçador está com 29.618 interrupções acidentais, a maior da região de Videira, seguida de Fraiburgo com 14.341 unidades. Na região de Rio do Sul, segundo mais afetada em questão de energia elétrica, o município mais atingido é Taió com 7.218 interrupções acidentais. Ainda não há previsão para o completo reestabelecimento do sistema.

Números atualizados divulgados no site oficial da Celesc. – Foto: Reprodução/CelescNúmeros atualizados divulgados no site oficial da Celesc. – Foto: Reprodução/Celesc

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tempo

Loading...