Em uma semana choveu mais do que o esperado para o mês de janeiro em Florianópolis

Só nos últimos três dias foi registrado um acumulado de 200 milímetros na Capital, de acordo com boletim da Defesa Civil

Em apenas uma semana choveu mais que o volume esperado para um mês inteiro em Florianópolis. Nos últimos sete dias, foram verificados pela Epagri/Ciram acumulados de 274 milímetros em uma das estações de monitoramento da Capital. O número médio para o mês de janeiro, segundo o órgão, é de 210 milímetros.

Deslizamento em Ponta das Canas, no Norte da Ilha, foi um dos registros mais graves da semana – Foto: Ana Vaz/Divulgação/NDDeslizamento em Ponta das Canas, no Norte da Ilha, foi um dos registros mais graves da semana – Foto: Ana Vaz/Divulgação/ND

Grande parte desse valor foi registrado só nos últimos três dias. Ao todo, foram 200 milímetros de quarta-feira (20) até às 6h deste sábado (22), de acordo com boletim divulgado pela Defesa Civil nesta manhã.

Só nas últimas 24 horas houve áreas em Florianópolis apontando 48,2 milímetros de precipitação. A verificação foi feita às 10h20 deste sábado (22).

Tabela Defesa CivilFlorianópolis está entre as cidades catarinenses mais afetadas pela chuva – Foto: Defesa Civil/Divulgação/ND

A previsão, segundo a Epagri/Ciram, é de que ainda caiam de 20 a 40 milímetros de chuva na Grande Florianópolis neste sábado (23). Há tendência para alagamentos e deslizamentos.

O fenômeno é consequência de um sistema de circulação marítima associado a uma área alongada de baixa pressão no litoral de Santa Catarina.

Ocorrências

Até o fim da sexta-feira (22), foram mais de 20 ocorrências relacionadas à instabilidade na Capital, de acordo com a Defesa Civil do município.

A solicitação mais recente foi feita no final da manhã deste sábado (23), na Via Expressa, onde um deslizamento de terra ocupou uma pequena parte da rodovia, em direção à BR-101.

Queda de barreira foi registrada na manhã deste sábado (23), na Via Expressa – Foto: GMF/Divulgação/NDQueda de barreira foi registrada na manhã deste sábado (23), na Via Expressa – Foto: GMF/Divulgação/ND

A GMF (Guarda Municipal de Florianópolis) sinalizou o local e acionou a PRF (Polícia Rodoviária Federal). Não houve vítimas.

Já na tarde de sexta-feira (22),a Defesa Civil do município se deslocou a uma casa no Campeche, onde uma caixa d’água se desprendeu da fundação por causa das chuvas. “Essa caixa d’água acabou inclinando para cima da residência e ela está prestes a cair. Tivemos que interditar e tirar a família”, informou o diretor da Defesa Civil de Florianópolis, Luiz Eduardo Machado. Os moradores foram deslocados para um hotel.

O dia mais crítico, porém, aconteceu na quinta-feira (21), quando 127 milímetros de chuva foram contabilizados no município. Na ocasião, foram registrados alagamentos, sobretudo no Norte da Ilha, e pelo menos três deslizamentos em diferentes partes da Capital.

A pousada danificada na quinta-feira (21) estava desativada – Foto: Ana Vaz/Divulgação/NDA pousada danificada na quinta-feira (21) estava desativada – Foto: Ana Vaz/Divulgação/ND

Uma das principais ocorrências foi na entrada da Lagoinha do Norte, em Ponta das Canas, quando um deslizamento de terra danificou a estrutura do muro de uma pousando, interditando a via com sedimentos.

Final de semana

Para o final de semana, a Defesa Civil  alerta para riscos de deslizamentos e temporais isolados no Estado, incluindo a região da Grande Florianópolis.

A previsão se intensifica para o período entre a tarde e a noite deste sábado. No domingo (24) as condições do tempo serão semelhantes.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Tempo