Erosão em Barra Velha: moradores improvisam solução para salvar casas

Faixas de areia de algumas praias estão sendo tomadas pela água; cidade no Litoral Norte é a quarta maior em erosão costeira de Santa Catarina

A maré alta continua preocupando moradores de Barra Velha, no Litoral Norte de Santa Catarina. Isso porque as faixas de areia de algumas praias estão sendo tomadas pela água. A cidade é a quarta maior em erosão costeira do Estado, de acordo com a Defesa Civil.

Na última semana, vídeos já haviam registrado o mar invadindo a avenida Beira-Mar, na região central da cidade. A Defesa Civil do município está em alerta, já que há risco de corrosões e desabamento nas fundações das casas próximas ao mar.

Água vem avançando na orla em Barra Velha – Foto: Reprodução/NDTVÁgua vem avançando na orla em Barra Velha – Foto: Reprodução/NDTV

De acordo com moradores, o problema vem acontecendo desde novembro de 2017, quando 25 casas teriam sido destruídas. Nos últimos dias, com as ocorrências de maré alta, porém, a questão voltou a causar preocupação.

O empresário João Batista diz que, há cerca de quatro anos, o sonho de viver próximo da praia se tornou uma constante incerteza. Em 2017, ele viu o muro da sua casa caído no chão pela força da água.

Para conter a erosão provocada pelo mar, ele cavou um buraco de seis metros e o encheu de pedras. Segundo João, a situação tem sido controlada dessa forma. “Não tenho mais aquela preocupação que eu tinha”, afirma.

Essa foi justamente a alternativa encontrada por outros moradores que vivem em praias de Barra Velha. A Defesa Civil, no entanto, afirma que a solução é temporária.

“As pedras vão se movendo, vão se afundando, e deixando de cumprir o papel principal que é proteger as casas”, explica Elton Cunha, diretor da Defesa Civil de Barra Velha.

Situação é pior

A intensificação do alerta, neste momento, tem motivo. É que a água costuma avançar mais no inverno, justamente por causa da maior incidência de ressacas e maré alta.

🏖🏝

Posted by Renato Ap Barauna on Wednesday, June 16, 2021

Para resolver a questão, segundo Elton, “é necessário um estudo oceanográfico o para delimitar a raiz do problema”. Depois disso, então, “buscar soluções definitivas de engenharia para conter a erosão que está acontecendo de forma grave na nossa cidade”, completa.

Praias da Península, do Grant, do Cerro e de Pedras Brancas e Negras são as mais afetadas pelas ocorrências, com imóveis destelhados e muros deformados por causa da movimentarão do solo, por exemplo.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tempo

Loading...