Ilhada, moradora pede socorro por redes sociais no meio de alagamento no Sul de SC

Transporte coletivo, vacinação e aulas foram suspensas no município de Laguna, em função das chuvas; muro de uma escola desabou sobre três casas

As fortes chuvas que atingem a região Sul de Santa Catarina provocaram estragos e alagamentos. Na manhã desta quarta-feira (9), uma moradora do município de Laguna chegou a pedir ajuda através das redes sociais após ficar ilhada em casa.

Rua completamente alagada no bairro Cabeçuda, em Laguna – Foto: Redes Sociais/Reprodução/NDRua completamente alagada no bairro Cabeçuda, em Laguna – Foto: Redes Sociais/Reprodução/ND

De acordo com levantamento da Defesa Civil de Santa Catarina, choveu 160 milímetros na cidade de Laguna, somente nas últimas 24 horas.

Na postagem publicada pela moradora, por volta das 10h, ela chama a atenção para a condição da rua João Brum, no bairro Cabeçuda, onde choveu 144 milímetros nas últimas 24 horas.

Em vídeos e fotos, é possível observar a rua completamente alagada. Carros ficaram cobertos pela água e moradores tiveram que usar canoas para o deslocamento.

Veja o post:

Muro de escola desmoronou

Também no bairro Cabeçuda, o muro que cerca a EEB (Escola de Educação Básica) Saul Ulysséa desmoronou sobre três casas na manhã desta quarta. Não houve feridos. Após a ocorrência, as aulas presenciais na unidade foram suspensas.

A SED (Secretaria de Estado da Educação) informou que um engenheiro irá avaliar os danos estruturais para que a equipe gestora possa definir as próximas ações.

Na creche municipal Pequeno Príncipe, os alunos tiveram que ser retirados do local pela Defesa Civil. Por conta da situação crítica em toda a cidade, as aulas presenciais da rede municipal de ensino foram suspensas. Nesta quarta e quinta-feira (10), as aulas serão realizadas de forma remota.

A UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro Cabeçuda também fechou as portas para os atendimentos nesta quarta, em virtude das fortes chuvas.

Estragos pela cidade

A prefeitura municipal de Laguna informou que as comunidades do interior da cidade foram as mais atingidas pelas chuvas. Estragos foram registrados no Distrito de Ribeirão Pequeno (Parobé, Figueira e Morro Grande), Ribeirão Grande e nos bairros Cabeçuda, Magalhães, Barbacena, Bananal e Loteamento Juliana.

Houve deslizamentos de terra, danos em estradas, pontes, muros de casas caídos, acessos interrompidos e pontos de alagamentos em diversos bairros da cidade. Partes do asfalto de ruas no Morro Grande ficaram destruídas, o que fez com que o transporte público ficasse prejudicado em toda a região.

Moradores do bairro Bananal auxiliaram na retirada de galhos e detritos das ruas depois que o nível da água começou a baixar.

Por precaução, as linhas de ônibus do município foram interrompidas devido aos pontos de alagamentos e impossibilidade de tráfego em algumas localidades. A vacinação contra a Covid-19, prevista para esta quarta, foi transferida para sexta-feira (11).

Equipes da Defesa Civil do município e do Corpo de Bombeiros Militar foram acionadas e acompanham as ocorrências, sobretudo, nas regiões Parobé, Figueira e Morro Grande, onde os estragos foram grandes.

A Defesa Civil orienta que a população das áreas atingidas fique atenta e acione o órgão em caso de emergência. Os canais de comunicação são os números 199, 193 ou (48) 99660-1054, para acionar a Defesa Civil de Laguna.

+

Tempo