‘Inferno’ argentino registra mais de 30ºC na madrugada e antecipa calor que está por chegar

Argentina contabilizou seu segundo dia mais quente em toda sua história, onde os termômetros não baixaram de 30ºC na madrugada; uma espécie de prenúncio do que está por chegar

Começam a faltar termos para expressar tamanho calor. Não à toa, a Argentina registrou o segundo dia mais calor de toda sua história ao longo da terça-feira (11). A madrugada de quarta, como se não bastasse, trouxe cidades com temperaturas acima dos 30°C.

É quase que um prenúncio do que está por vir: com uma previsão do tempo que indica a marca dos 40ºC em algumas cidades de Santa Catarina até o final da semana, “los hermanos” vem antecipando o que deverá entrar para a história como um dos dias mais quentes da existência brasileira.

Em Chapecó, representante do Oeste de Santa Catarina: região deve sentir mais a alta das temperaturas para os próximos dias – Foto: Willian Ricardo/NDEm Chapecó, representante do Oeste de Santa Catarina: região deve sentir mais a alta das temperaturas para os próximos dias – Foto: Willian Ricardo/ND

Com oscilação entre altas temperaturas, chuva e tempo nublado, Santa Catarina terá uma quarta-feira (12) nos mesmos moldes do início da semana. O tempo seco deve prevalecer em boa parte do Estado, mas a amplitude térmica, caracterizada por mínimas e máximas muito diferentes, também vai marcar o dia.

Em geral, o sol aparece em grande parte de Santa Catarina, mantendo o tempo mais seco nas regiões do Oeste e Meio-Oeste. Deve haver ainda mais nuvens entre a Grande Florianópolis e o Norte, com pancadas de chuva isolada entre a tarde e noite, permanecendo durante todo o período no Litoral Norte.

As temperaturas vão oscilar em todo Estado, com destaque para a região do Planalto Sul, que deve amanhecer com 10°C de mínima, chegando à casa dos 30°C no decorrer das horas.

Madrugada escaldante

Eram quase 2h quando os termômetros, na Argentina, atuavam acima dos 30°C em boa parte das províncias do País.

Foi o segundo dia mais quente da história da cidade de Buenos Aires. Às 16h, a temperatura era de 40,9ºC. O valor superou o registro de 40,5ºC de 18/12/1995 e se tornou o primeiro acima de 40ºC na capital portenha em 27 anos. Assim, superou também o maior valor para janeiro da série 1961-2021 de 38,8ºC em 6/1/2012.

De acordo com o periódico Clarín, o caos tomou conta do País com um calor saárico e um problema de fornecimento de energia elétrica que deixou, pelo menos, 700 mil clientes sem luz.

O governo argentino, ainda de acordo com o tradicional jornal do País, está em campanha para que a população use a água “com consciência” pela soma do calor com a falta de energia e, por consequência, escassez no abastecimento em algumas regiões, sobretudo, as mais pobres.

Dez maiores temperaturas na Argentina

San Juan 44°C

La Rioja 42.4ºC

Santiago del Estero 42.1ºC

Chamical (La Rioja) 41.4ºC

Merlo (Buenos Aires) 41.2ºC

Punta Indio (Buenos Aires) 41.1ºC

Córdoba 41ºC

Morón (Buenos Aires) 41ºC

San Fernando del Valle de Catamarca 40.6ºC

​Termas de Río Hondo (Santiago del Estero) 40.4ºC

+

Tempo

Loading...