Maré alta alaga ruas de Florianópolis nesta quinta-feira

Fenômeno foi registrado no Sul e na região central da Ilha de Santa Catarina; fenômeno tem influência do vento sul, lua cheia e das ondas

O fenômeno da maré alta foi registrado nesta quinta-feira (7) em vários trechos da Capital catarinense. Na foto, a avenida Diomício Freitas foi tomada pela água - Anderson Coelho/ND
1 7

O fenômeno da maré alta foi registrado nesta quinta-feira (7) em vários trechos da Capital catarinense. Na foto, a avenida Diomício Freitas foi tomada pela água - Anderson Coelho/ND

Conforma a Epagri/Ciram, o fenômeno é provocado principalmente pelo vento forte e persistente do quadrante sul,que empilha água na costa - Anderson Coelho/ND
2 7

Conforma a Epagri/Ciram, o fenômeno é provocado principalmente pelo vento forte e persistente do quadrante sul,que empilha água na costa - Anderson Coelho/ND

Trechos da SC-405, no Sul da Ilha de Santa Catarina, foram atingidos pelas cheias - Anderson Coelho/ND
3 7

Trechos da SC-405, no Sul da Ilha de Santa Catarina, foram atingidos pelas cheias - Anderson Coelho/ND

O fenômeno também foi registrada na avenida da Saudade, no bairro Itacorubi - Anderson Coelho/ND
4 7

O fenômeno também foi registrada na avenida da Saudade, no bairro Itacorubi - Anderson Coelho/ND

O fenômeno também tem influência da lua cheia e incidência de ondas com picos de 2,5 a 3,0m no litoral de SC, informa o oceanólogo Argeu Vanz, da Epagri/Ciram
- Anderson Coelho/ND
5 7

O fenômeno também tem influência da lua cheia e incidência de ondas com picos de 2,5 a 3,0m no litoral de SC, informa o oceanólogo Argeu Vanz, da Epagri/Ciram - Anderson Coelho/ND

Ruas também foram tomadas pelas águas - Anderson Coelho/ND
6 7

Ruas também foram tomadas pelas águas - Anderson Coelho/ND

Por volta das 16h, a maré começou a descer. Apesar de alagar as vias, a água não chegou a interromper o fluxo, que correu normalmente, informa a GMF (Guarda Municipal de Florianópolis) - Anderson Coelho/ND
7 7

Por volta das 16h, a maré começou a descer. Apesar de alagar as vias, a água não chegou a interromper o fluxo, que correu normalmente, informa a GMF (Guarda Municipal de Florianópolis) - Anderson Coelho/ND

+

Tempo