Maré seca: entenda o fenômeno que atinge a costa catarinense nesta semana

A maré seca é provocada por influência da lua cheia e a persistência do vento no quadrante Nordeste

Quem caminhou nesta terça e quarta-feira (5) pela orla das praias catarinenses pôde ver longos trechos de areia que antes eram cobertos pelo mar.

É o fenômeno da maré seca, que atinge a costa catarinense e deve permanecer até esta sexta-feira (7), afirma o oceanógrafo Matias Guilherme Boll.

Praia de Florianópolis amanheceram nesta quarta-feira com longos trechos visíveis de areia – Foto: Matias Guilherme Boll/Divulgação/ND

De acordo com Boll, responsável monitoramento costeiro na Epagri, a maré seca é provocada por uma combinação de fatores.

Dentre eles, a influência da lua cheia (maré de sizígia) e a persistência do vento do quadrante Nordeste (NE) associado a um centro de alta pressão no oceano Atlântico Sul.

“Estes fatores combinados provocam o afastamento das águas do mar da costa para o oceano aberto”.

Recomendações

A maré seca dificulta a entrada e saída de embarcações, podendo resultar em encalhes. A Epagri recomenda atenção nos horários indicados na tabela abaixo, principalmente em regiões próximas a desembocaduras de rios.

Tabela de horários – Foto: Epagri/Divulgação/ND

+

Tempo