Neve em SC: veja cuidados para dirigir nessas condições

Quem trabalha com transporte e tem que viajar mesmo durante a pandemia pode enfrentar condições adversas com a neve prevista para SC no fim da semana

Conduzir um veículo em dias de geada, chuva intensa e até mesmo neve exige cuidados especiais e atenção redobrada. E mesmo não sendo recomendada a viagem neste período de pandemia provocada pelo coronavírus, caminhoneiros e pessoas que trabalham com transporte podem enfrentar condições adversas com a chegada da neve, prevista para o fim desta semana em Santa Catarina. 

Foto: Arthur Puls/Wiki Commons/Divulgação/Arquivo/ND

Com a queda das temperaturas e a previsão de chuva, geada e neve, a forma como o motorista dirige deve mudar. Segundo o inspetor da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Adriano Fiamoncini, os fenômenos climáticos deixam as pistas com menos aderência e mais lisas, o que torna as estradas mais perigosas. 

Por isso,  o inspetor orienta a diminuir a velocidade e aumentar a distância entre os veículos. Outro cuidado é nas curvas. Conforme o policial, nesta parte da rodovia a velocidade deve ser diminuída ainda mais para evitar frenagem.

“Muitos motoristas inexperientes entram na curva com uma velocidade maior que a devida e, no meio da curva, se assustam e pisam no freio com força e violência. É isso que faz o veículo rodar”, disse. 

Tempestades, queda de granizo e neve

Quando há muita água na pista, o veículo pode perder o contato com o asfalto e deslizar. A orientação de Fiamoncini em casos de tempestades muito intensas, ou quando há acúmulo de granizo ou neve, é “parar e esperar as condições melhorarem”.

Na última semana, o tornado que atingiu o Estado obrigou diversos motoristas a interromperem suas viagens e esperar em postos de combustíveis, praças da PRF e acostamentos. Além da visibilidade comprometida,  a queda de granizo e árvores bloqueou diversas rodovias pelo Estado. 

A Defesa Civil monitora as condições do tempo, pois a previsão é de mais chuva. Veja o vídeo do tornado: 

Neve acumulada

Pouco famosas no Brasil, as correntes de neve devem ser usadas nos pneus dos carros quando há uma grande camada de gelo ou neve compacta na estrada. Apesar da nevada prevista para quinta-feira (20) em Santa Catarina, o policial rodoviário descarta a necessidade do equipamento nos próximos dias.

“[Isso] é para neve que chega a acumular muito, cerca de 30 centímetros, e não é a nossa realidade, então não chega nesse extremo” afirmou.

PRF e PMRv se preparam para o frio

Além da PRF, a PMRv (Polícia Rodoviária Estadual) se prepara para o frio intenso. Nas rodovias federais, conforme Fiamoncini, agentes que trabalham na operação inverno – que ocorre desde o início da estação – irão monitorar os locais onde haverá possibilidade de neve e queda nas temperaturas. 

O mesmo ocorre nas rodovias estaduais. Segundo o capitão Tiago Ghilardi, a preocupação maior será na Serra do Rio do Rastro, onde é comum o congelamento de pista. 

“Lá tem uma questão de colocar sal para descongelar a pista. Isso nós já estamos fazendo e estamos intensificando, já que temos essa previsão do aumento do fluxo naquele local por conta dos turistas”, disse.

+

Tempo