Notícias do dia: alerta de alagamentos em SC e nome de Moisés na CPI da Covid

Terça-feira promete ser mais um dia agitado no noticiário local e nacional; confira destaques do dia

Terça-feira (8) quente no noticiário em todo o País. O ND+ com seu compromisso quase diário de antecipar o que poderá ser importante, separou algumas situações que deverão repercutir ao longo do dia.

Alerta de alagamento

Defesa Civil de Santa Catarina alerta para o risco de alagamentos e deslizamentos por conta da chuvas volumosas nesta terça-feira (8) no Estado.

Confira a previsão do tempo para todas as regiões do Estado.

Alerta de alagamentos e possíveis destruições foi dado pela Defesa Civil e leva em conta os consideráveis volumes previstos para todo o Estado – Foto: divulgação/NDAlerta de alagamentos e possíveis destruições foi dado pela Defesa Civil e leva em conta os consideráveis volumes previstos para todo o Estado – Foto: divulgação/ND

Vem, vacina!

Depois de receber um lote com  83.070 doses da vacina produzida pela Pfizer contra o novo coronavírus (Covid-19), as primeiras horas da manhã desta terça-feira serão decisivas para a designação do imunizante.

Foi a maior remessa que o Estado recebeu proveniente da fabricante.

CPI da Covid

A CPI da Pandemia vai ouvir, pela segunda vez, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O depoimento marcado para esta terça-feira (8), às 9h, foi antecipado pelos senadores depois que o Brasil decidiu sediar a Copa América.

Outro destaque da comissão é a votação pela presença, ou não, dos governadores e secretários de Saúde, pelo Brasil, envolvidos em casos suspeitos de desvio de recursos em tempo de pandemia.

Carlos Moisés, que esteve ao longo de todo o tempo com o nome em voga a partir de uma compra fraudulenta de 200 respiradores por parte do Estado, tem seu nome entre os escolhidos para prestar esclarecimentos.

Além dele, foram convocados também para depoimento o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC); do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB); do Amapá, Waldez Góes (PDT); do Pará, Helder Barbalho (MDB), de Rondônia, Marcos Rocha (sem partido); de Roraima, Antônio Denarium (sem partido); de Tocantins, Mauro Carlesse (PSL) e do Piauí, Wellington Dias (PT).

Também foram chamados Daniela Reinehr, vice-governadora de Santa Catarina e Wilson Witzel, ex-governador do Rio de Janeiro, que sofreu impeachment neste ano.

Jogo da discórdia

Brasil entra em campo em Assunção (PAR), em jogo válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar, em 2022.

Jogo ganhou outro peso depois de eclodiu uma crise dentro da CBF envolvendo a disputa da competição no Brasil, um racha interno entre direção e comissão técnica; além de um escândalo envolvendo o agora presidente afastado da entidade, Rogério Caboclo.

O jogo, que vai acontecer no Defensores Del Chaco, está marcado para às 21h30.

+

Tempo