Fumaça das queimadas da Amazônia e Pantanal chega a Joinville

Fenômeno foi registrado por várias pessoas no domingo e está associado às queimadas no Pantanal e na Amazônia

As queimadas que atingem o Pantanal e a Amazônia há mais de dois meses começam a trazer reflexos para o Sul do país. A fumaça já chegou ao céu de Joinville e causou um fenômeno registrado por muitas pessoas no domingo: o pôr do sol avermelhado.

Pôr do sol foi registrado por muitas pessoas no domingo – Foto: Drica Fermiano/NDTV

O meteorologista Marcelo Martins, da Epagri/Ciram, explica que quando o sol nasce ou se põe, ele está em um ângulo diferenciado e reflete o que estiver no seu caminho. “Se é um material que está em suspensão, ele literalmente pega nas fuligens e deixa o céu com a sensação de uma cor mais avermelhada”, diz. 

Segundo Marcelo, a fumaça das queimadas já está presente em Joinville. “A gente não consegue perceber direito porque o céu está encoberto por uma frente fria que está passando por aqui. Esse material fica suspenso na atmosfera alta, a 5 mil metros de altitude e não chega, necessariamente, a ficar sobre a superfície como fica na região das queimadas”, explica.

Névoa acinzentada corresponde à fumaça no céu de Joinville – Foto: Reprodução/Ventusky/ND

A chegada da fumaça em Joinville ocorre porque os fluxos de vento vindos das regiões da Amazônia e do Pantanal trazem a fuligem. De acordo com Marcelo, quem tem mais sensibilidade no trato respiratório pode sentir o cheiro, enquanto outras pessoas não notam o fenômeno.

+

Tempo