Defesa Civil confirma 16 feridos e uma morte após tornados em Santa Catarina

Tempestades ocorridas na sexta-feira (14) deixaram estragos em 28 municípios catarinenses; também houve uma morte em Penha

O fim de semana tem sido de reconstrução nos municípios devastados pelos dois tornados e várias tempestades que atingiram Santa Catarina na última sexta-feira (14). A Defesa Civil contabilizou 16 feridos e uma morte ocorrida no Litoral Norte em decorrência das tempestades. 

Casas totalmente destruídas pelo tornado – Foto: Reprodução NDTV

A situação mais crítica está em Água Doce, no Meio-Oeste, onde 11 pessoas se feriram, mas se recuperam bem. Boa parte da cidade ainda está sem energia elétrica e comunicação. A Defesa Civil diz que, até este domingo (16), 28 cidades relataram estragos provocados pelos fortes ventos e granizo em Santa Catarina. 

O Laboratório de Clima da Defesa Civil diz que o primeiro tornado fez um traçado nos municípios de Água Doce, Ibicaré e Tangará. Já o segundo afetou Irineópolis.

Alerta divulgado durante fenômeno indicava região atingida pelos tornados – Foto: Defesa Civil/Divulgação/ND

A prefeitura de Tangará informou que o tornado atingiu 80% das empresas do município. “Estamos solicitando o apoio para que os empresários retomem a produção e não ocorram demissões”, afirmou o prefeito, Nadir Baú da Silva.

O Sistema também provocou micro explosões e chuva de granizo intensa, como registrado no município de Vargem Bonita, onde 80% dos telhados de residências foram danificados.

“Estamos enfrentando uma situação complicada, mas, com o apoio da Defesa Civil estamos ajudando as famílias.  Vamos reerguer e reconstruir nossa cidade”, comentou a prefeita de Vargem Bonita, Melânia Meneguini. 

Ao todo, 16 pessoas ficaram feridas por causa das tempestades, 848 desabrigadas e 650 desalojadas. Quatro abrigos foram abertos para dar suporte aos atingidos. Um exemplo é em Vargem Bonita onde o abrigo foi montado no salão paroquial.

Uma morte

O município de Penha, no litoral Norte, confirmou uma morte em decorrência das tempestades. A vítima é o joinvilense Felipe Rodrigues, de 22 anos, que havia saído para pescar. 

Tangará informou que o tornado atingiu 80% das empresas do município – Foto: Flavio Vieira Junior/DCSC

Itens de assistência humanitária estão sendo enviados pela Defesa Civil conforme a chegada de solicitações dos municípios. Foram entregues até este domingo 74 rolos de lona, 550 colchões, kits de acomodação e 70 cestas básicas. Também foi providenciada a entrega de 13.230 telhas.

“Nosso objetivo é dar celeridade ao processo, pois a maior preocupação do Governo do Estado é com o bem estar dos catarinenses”, destacou o chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro, que acompanha de perto a situação na região.  Ao todo, 4.915 casas foram danificadas e 74 obras públicas. 

+

Tempo