Temporais já provocaram ao menos oito mortes em Santa Catarina

Segundo a Defesa Civil, foram registrados estragos em 83 municípios catarinenses até as 6h30 desta quarta-feira (1º)

O ciclone extratropical que vem atingindo Santa Catarina desde a tarde desta terça-feira (30) já provocou ao menos oito mortes até as 7h30 desta quarta-feira (1º). De acordo com um relatório divulgado pela Defesa Civil do Estado na manhã desta quarta-feira (1º), foram registrados estragos em 83 municípios catarinenses até as 6h30.

Centro de Navegantes registrou ventos de até 90km/h – Foto: Divulgação/ND

As regiões mais afetadas até então foram a de Chapecó e Xanxerê, no Oeste.  A Defesa Civil alertou, no entanto, que a tempestade também atingiu fortemente a Grande Florianópolis e o Vale do Itajaí.

A coordenadoria regional da Defesa Civil em Xanxerê atendeu ocorrências em 15 municípios da região, enquanto a equivalente em Chapecó registrou estragos em dez municípios situados no entorno.

Leia também:

As coordenadorias de Blumenau e Florianópolis atenderam ocorrências em função dos temporais em nove municípios cada. As situações envolvem grandes impactos provocados por rajadas de vento, como destelhamento de casas, danos na rede elétrica e quedas de árvores e postes.

Já o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina somou mais de 1.600 ocorrências atendidas entre terça e as 7h30 desta quarta. Mais de mil bombeiros ficaram empenhados nos trabalhos neste período, com o auxílio de 380 viaturas.

Oito vítimas

As oito mortes registradas até a manhã desta quarta incluem casos divulgados pela Defesa Civil do Estado, Corpo de Bombeiros e prefeituras.

Entre os mortos estão uma idosa de 78 anos, atingida por uma árvore, em Chapecó. Já em Santo Amaro da Imperatriz, um homem perdeu a vida após ser atingido por fios de alta tensão. A terceira morte ocorreu em Tijucas, após o desabamento de um galpão. Outras duas mortes, segundo os bombeiros, também ocorreram no município.

Um homem de 59 anos também morreu, atingido por um muro, em Ilhota. Uma vítima também morreu em Governador Celso Ramos, segundo a prefeitura. O Corpo de Bombeiros confirmou também uma morte em Rio dos Cedros.

Além das quatro mortes, a Defesa Civil confirmou que há dois desaparecidos, em Brusque e Tijucas.

+

Tempo