Torre derrubada pelo vento de 100 km/h em SC estava instalada há 8 meses

Queda ocorreu na madrugada desta quinta-feira (14) às margens da BR-282; Defesa Civil realiza análise no local

As rajadas de vento que atingiram e derrubaram a torre de transmissão da Rádio Cultura no município de  Xaxim, no Oeste de Santa Catarina, ultrapassaram os 100 km/h. A informação é da Defesa Civil de Santa Catarina.

Torre foi retirada da rodovia. – Foto: Everton Figueiró/Divulgação/NDTorre foi retirada da rodovia. – Foto: Everton Figueiró/Divulgação/ND

A ocorrência foi atendida por volta das 3h desta quinta-feira (14) e a torre caiu sobre a BR-282 interrompendo o trânsito. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) esteve no local organizando o trânsito.

A equipe da empresa responsável pela obra se deslocou do Paraná até Xaxim para retirar a torre e analisar o que gerou a queda. Boa parte do material já foi retirado e a pista foi liberada, mas deve ser interrompida por alguns momentos durante a tarde para que ocorra a retirada total do que sobrou da torre das margens da rodovia.

A expectativa é de que até o fim da tarde desta quinta-feira toda ela seja retirada. O engenheiro elétrico responsável pela obra, Everton Figueiró, explica que uma análise deve ser feita para identificar o que pode ter ocasionado a queda, mas ele acredita que a força do vento foi maior do que a torre poderia aguentar.

Construção

Segundo ele, a torre demorou cerca de dois meses para ser construída e há oito meses estava pronta, esperando apenas a liberação dos órgãos competentes para começar a funcionar. A expectativa era de que o funcionamento em FM iniciasse entre o fim de outubro e começo de novembro.

Queda da torre ocorreu na madrugada desta quinta-feira. – Vídeo: Everton Figueiró/Divulgação/ND

Porém, com a queda, uma nova torre será construída. A previsão é de que dentro de um mês e meio uma nova torre de transmissão esteja em pé para que comece a operar.

“Vai ser instalada no mesmo local, mas com uma base diferente. Utilizaremos uma base quadrada, com uma sapata a mais, para tentar evitar que outros problemas como esse ocorram. Essa que caiu tinha uma base triangular, mas agora vamos mudar”, destacou o engenheiro elétrico.

A torre foi construída com ferro redondo de espessura entre uma e duas polegadas. A altura era de 96 metros, segundo o Figueiró.

Defesa Civil realiza análise no local

Conforme relatório da Defesa Civil, na madrugada desta quinta-feira um intenso sistema convectivo atuou sobre o sudeste da América do Sul, entre o Paraguai, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Intensificado por esse sistema, o fluxo de ventos de quadrante norte/noroeste foi responsável pelos vendavais registrados na madrugada em cidades do Oeste catarinense.

O coordenador regional da Defesa Civil em Xanxerê, Luciano Peri, uma análise está sendo realizada no local para averiguar a situação. Com base na análise inicial, é possível afirmar que o vento que atingiu o local onde a torre de transmissão estava instalada chegou a 101,5 km/h.

Veja fotos:

Parte da estrutura da torre de transmissão ficou sobre a pista. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
1 6
Parte da estrutura da torre de transmissão ficou sobre a pista. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
Equipe responsável pela obra retirou a torre da BR-282. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
2 6
Equipe responsável pela obra retirou a torre da BR-282. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
Torre ficou destruída com a força do vento. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
3 6
Torre ficou destruída com a força do vento. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
Rajadas de vento que atingira a torre passaram dos 100 km/h. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
4 6
Rajadas de vento que atingira a torre passaram dos 100 km/h. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
Material da torre será analisado para identificar os motivos para a queda. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
5 6
Material da torre será analisado para identificar os motivos para a queda. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
Torre ficou sobre a pista. - Everton Figueiró/Divulgação/ND
6 6
Torre ficou sobre a pista. - Everton Figueiró/Divulgação/ND

O proprietário da Rádio Cultura de Xaxim, José Corrêa de Amorim, disse que o que aconteceu com a torre de transmissão é lamentável, mas são danos materiais que podem ser consertados.

“Graças a Deus não houveram vítimas. Isso é o mais importante. Nossa rádio continua no ar com todos os seus programas. Agradecemos as mensagens de solidariedade do nosso querido povo de Xaxim. Logo vamos resolver tudo e a torre estará de pé novamente”, acrescentou.

Relatório divulgado pela Defesa Civil mostra a velocidade que as rajadas de vento atingiram na região. – Foto: Defesa Civil/Divulgação/NDRelatório divulgado pela Defesa Civil mostra a velocidade que as rajadas de vento atingiram na região. – Foto: Defesa Civil/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tempo

Loading...