Turistas dormem em carros adaptados para ver a neve na Serra de SC

O casal Arlei e Leia Soares se aventurou com amigos em um motorhome, no Centro de São Joaquim, desde a noite de segunda-feira (28)

Não foi por falta de vagas nos hotéis, mas sim pela aventura que o casal Tarcísio e Vera Pederiva decidiu enfrentar temperaturas que chegaram a – 7ºC dentro de um motorhome. Na van adaptada batizada de Querência, eles passaram a madrugada com os amigos, o casal Arlei e Leia Soares, no Centro de São Joaquim, nesta terça-feira (29).

O casal Tarcísio e Vera Pederiva decidiu enfrentar temperaturas que chegaram a – 7ºC dentro de um motorhome, com os amigos, Arlei e Leia Soares, em São Joaquim – Foto: Felipe Bottamedi/NDO casal Tarcísio e Vera Pederiva decidiu enfrentar temperaturas que chegaram a – 7ºC dentro de um motorhome, com os amigos, Arlei e Leia Soares, em São Joaquim – Foto: Felipe Bottamedi/ND

Eles partiram de Gaspar, no Médio Vale do Itajaí, e percorreram 300 quilômetros até o município serrano. A Querência ficou estacionada em frente a Igreja Matriz. O principal segredo, conta Vera, é vontade. “É um pouco de loucura”, complementa a amiga.

Mas tem alguns adicionais. Foram oito cobertas, dois colchões de casal, tocas e luvas. Também cachaças e vinhos, para garantir o calor. “Não passamos nem um pouco de frio”, conta Leia.

Arlei e Leia Soares já foram a São Joaquim assistir à neve em 2019 – Vídeo: Felipe Bottamedi/ND

Ela e Arlei já vieram a São Joaquim para assistir à neve em 2019 em uma caminhonete. Eles estacionaram no mesmo local, mas passaram a noite em claro. “O gelo entrou no veículo, ficou muito frio”, lembra.

A hospitalidade é outro fator importante. Eles utilizam a energia do Colégio Dinâmico, ao lado da igreja, e usam o banheiro da instituição. “O pessoal aqui é muito hospitaleiro. Da outra vez [em 2019] o dono de uma padaria ofereceu colchão para dormirmos dentro do estabelecimento”, conta Arlei.

Carro e motorhome como alternativa

Toda os cerca de 1.500 leitos em São Joaquim estão ocupados. Muitos visitantes decidiram passar a noite em carros e motorhomes, mesmo com as temperaturas negativas na madrugada.

Por segurança e por conta dos riscos do frio, a sugestão é vir com reserva, afirma Ana Vieira, turismóloga da Amures. “Quem vir tem que ter cuidado com o gelo na pista. Sem local para dormir.”

“Uma saída para conseguir vaga é não se concentrar nos municípios de maior fluxo, como Lages e Bom Jardim da Serra”, detalha.

+

Tempo

Loading...