VÍDEO: Cerca de 20 meteoros iluminam o céu de SC no Réveillon

As imagens foram captadas pela estação de Monte Castelo, no Norte catarinense, entre a noite de sexta-feira (31) e a madrugada de sábado (1º)

Durante a virada de ano, cerca de 20 meteoros foram observados no céu catarinense. As imagens foram registradas por uma estação de monitoramento de Monte Castelo, no Planalto Norte de Santa Catarina, entre a noite de sexta-feira (31) e a madrugada de sábado (1º).

Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
1 5
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
2 5
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
3 5
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
4 5
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon
5 5
Cerca de 20 meteoros foram registrados na virada do ano pela estação de Monte Castelo - Jocimar Justino de Souza/ membro da Bramon

De acordo com o astrônomo amador Jocimar Justino Souza, membro da Bramon (Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros) e quem fez as imagens, o primeiro registrou ocorreu às 22h08 da sexta-feira, dia 31 de dezembro. Já o último foi observado às 01h28 de sábado, dia 1º de janeiro de 2022.

Jocimar explicou que, possivelmente, poderiam ter sido registrados mais meteoros, mas o céu ficou nublado em Monte Castelo por volta das 2h, o que impediu a visibilidade.

Dos meteoros avistados, um que foi registrado à meia-noite do dia 1º foi o mais curioso para Jocimar. “Surgiu exatamente à 0h, quando começava a queima de fogos”, conta.

Um meteoro registrado a meia noite chamou atenção de Jocimar – Vídeo: Jocimar Justino de Souza – Membro da Bramon

Conforme Jocimar, esses meteoros são do tipo mais comum e são tênues, diferente de outros que proporcionam um clarão maior.

“Foram bem fracos, em sua maioria são causados por pequenos detritos que entram na atmosfera terrestre. A maioria desses detritos não passam do tamanho de um grão de areia, não são maiores que isso. Devido ao fato da velocidade que eles entram, eles causam esse fenômeno que é conhecido como meteoro ou, popularmente, como estrela cadente”, explicou.

Chuva de meteoros

Jocimar relata que muitos deles podem pertencer a chuvas de meteoros. “São chuvas que ainda estão sendo estudadas, que não pertencem às chuvas de meteoros mais tradicionais, como a orionídeas e as perseidas”.

Segundo ele, existem mais de 800 chuvas de meteoros catalogadas. “São vários os radiantes, que são a direção que o meteoro surge no céu , e muitos desses aí são pertencentes a essas chuvas de menor intensidade. Também tem os esporádicos, que são os que não pertencem a nenhuma chuva de meteoros catalogadas até o momento”.

Jocimar destaca que é através desses meteoros esporádicos que se pode descobrir uma nova chuva de meteoros. “Quando se reúnem vários meteoros, que surgem de uma mesma direção no céu, isso caracteriza um novo radiante, o que significa que é uma nova chuva de meteoros”, explicou.

Confira imagens registradas pela estação de Monte Castelo 

Estação de Monte Castelo registrou cerca de 20 meteoros na virada de ano – Vídeo: Jocimar Justino de Souza

+

Tempo

Loading...