VÍDEOS: Moradores estão em alerta com avanço da maré no Morro das Pedras, em Florianópolis

Com a previsão de ventos e maré alta, comunidade está se organizando para colocar sacos com areia entre o mar e as casas para evitar desmoronamentos

Os moradores da praia do Morro das Pedras, em Florianópolis, estão apreensivos e em alerta com a maré alta prevista para o decorrer da semana. Nesta segunda-feira (16) a água do mar alcançou as estruturas de madeira que foram colocadas provisoriamente para amenizar o problema e evitar que as ondas cheguem até as casas.

Maré alta e fortes ondas foram registradas pelos moradores nesta segunda-feira – Foto: Divulgação/NDMaré alta e fortes ondas foram registradas pelos moradores nesta segunda-feira – Foto: Divulgação/ND

De acordo com Cinthia Sens, liderança comunitária do local, um grupo do bairro está se organizando para impedir o avanço da água. As chamadas geobags, uma espécie de sacos de areia, estão sendo compradas e serão colocadas em frente às casas, como já foi feito em outros períodos de maré alta, impossibilitando que a água atinja diretamente a terra e cause desmoronamentos.

“A gente tem que tomar uma atitude, então infelizmente não dá para esperar cair tudo de novo para depois correr atrás, a gente já está tentando aqui da maneira que der pra se precaver. Os vizinhos estão se unindo de novo pra tentar achar as ‘bags’ num valor que fique bom para todo mundo”, diz Cinthia.

“Muita gente está sem condição, mesmo assim a gente está se juntando para ver se compra e faz pelo menos uma linha ou duas lá na frente pra tentar conter enquanto o mar está só subindo”, destaca Cinthia.

Geobags colocadas em 2021 para tentar evitar o avanço do mar – Foto: Reprodução/NDTV RecordTVGeobags colocadas em 2021 para tentar evitar o avanço do mar – Foto: Reprodução/NDTV RecordTV

A Defesa Civil de Florianópolis acompanha o avanço da maré na localidade do Sul da Ilha. De acordo com o diretor de Operações do órgão, Alexandre Vieira, na manhã desta terça-feira (17) serão feitas vistorias nas praias da região, com foco principal no Morro das Pedras e no Pântano do Sul.

Atualmente, a estrutura de madeira feita entre a praia e as casas foi construída e financiada pelos moradores. No vídeo  gravado pelos moradores na tarde desta segunda-feira, é possível ver que a água já avançou até o local, acendendo o sinal de alerta para quem mora mais próximo ao mar.

Morador mostra água batendo nas estruturas de madeira construídas – Vídeo: Divulgação/ND

No ano passado, após uma série de estragos, 14 casas foram atingidas e 11 chegaram a ser interditadas. “Nós estamos de novo na mesma época do ano passado, na mesma situação e o desespero começa. O mar batendo nas casas, as estruturas tremendo”, ressalta Sens.

A comunidade acionou a Prefeitura de Florianópolis na Justiça pedindo a realização de obras emergenciais para dar mais segurança aos moradores. A decisão do poder judiciário foi favorável aos moradores, mas a obra ainda não foi realizada.

“A Prefeitura diz que vai fazer a obra, que está licitando, mas até agora nenhuma obra de contenção foi feita aqui na frente. A ressaca está altíssima, o mar aqui em cima batendo nos terrenos de novo e nós tendo que buscar alternativas e pagar caro pelas bags”, finaliza a líder comunitária Cinthia Sens.

Em 2021, 14 casas foram atingidas e 11 precisaram ser interditadas após ressaca no mar – Foto: Carlos Bortolotti/Divulgação/NDEm 2021, 14 casas foram atingidas e 11 precisaram ser interditadas após ressaca no mar – Foto: Carlos Bortolotti/Divulgação/ND

A Prefeitura de Florianópolis foi procurada para prestar esclarecimentos dos questionamentos dos moradores. Em nota, a Secretaria de Infraestrutura municipal informou que “o projeto para construção da proteção do talude de areia no Morro das Pedras está em elaboração”.

Previsão de maré alta segue até quinta-feira

A Defesa Civil de Santa Catarina emitiu um alerta para mar agitado e maré alta a partir desta segunda-feira (16) nos litorais catarinense e gaúcho.

De acordo com a Epagri/Ciram, a combinação da aproximação de um ciclone subtropical com a maré sizígia, causada pela lua cheia, pode provocar ondas de 3,5 metros e 5 metros entre quarta e quinta-feira, nos picos da maré.

A Defesa Civil orienta que seja evitada a navegação e prática da pesca, além de pedir aos banhistas para evitar entrar no mar e praticar esportes náuticos.

Vídeo feito por moradores mostra situação na tarde desta segunda-feira (16) – Vídeo: Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Tempo

Loading...