Após liberação, avaliação do tráfego na Ponte Hercílio Luz é positiva

Guarda Municipal não registrou incidentes ou infrações graves na ponte, que está aberta para carros de passeio desde 14 de setembro

Com a liberação do tráfego de veículos particulares de passeios desde o dia 14 deste mês, o trânsito na ponte Hercílio Luz foi avaliado como positivo pelos órgãos responsáveis nesses primeiros dias de teste. Segundo a Guarda Municipal, não foi registrado nenhum incidente ou infração grave contra motoristas e nem congestionamento nas cabeceiras da ponte.

Avaliação do tráfego da ponte Hercílio Luz é positiva – Foto: Anderson Coelho/ND

Segundo o subcomandante da Guarda Municipal de Florianópolis, Ricardo Pastrana, a avaliação nas duas semanas de liberação para esse tipo de tráfego na ponte Hercílio Luz é positiva. “Com a obrigatoriedade de ter, no mínimo, duas pessoas por veiculo trouxe um efeito positivo para o transito”, afirmou ele.

Pastrana diz acreditar que a medida incentivou o compartilhamento de veículos e, com isso, causou uma diminuição no fluxo de carros no Centro. “Incentiva as pessoas a darem essa carona solidária e diminui a quantidade de veículos na cidade”, avaliou. Além disso, segundo ele, existe um efeito favorável no tráfego nas pontes Colombo Salles e Pedro Ivo.

Desrespeito às regras

Apesar do registro de nenhum incidente na ponte, a fiscalização flagrou alguns motoristas tentando desrespeitar as regras. “A Guarda Municipal e a Polícia Militar têm acompanhado de perto. Aqueles que tentarem desrespeitar as determinações foram orientados pela fiscalização”, disse Pastrana.

O tráfego está liberado das 11h às 19h, de segunda a sexta-feira, para os veículos de passeios, mas deve haver pelo menos duas pessoas dentro do automóvel. Não é permitida a passagem do carro que tiver apenas o motorista.

A fiscalização é realizada pela Guarda Municipal e Polícia Militar. Os veículos de transporte público continuam com prioridade de circulação na ponte. Até as 11 horas da manhã, apenas os ônibus estão autorizados a circularem na via. Caminhões e motocicletas são proibidos.

A previsão da prefeitura de Florianópolis é realizar mais uma semana de avaliação, porém não há uma decisão se o tráfego continuará restrito.

A opinião de quem passou pela ponte

A supervisora escolar Adriana Ferrari passou de carro pela ponte Hercílio Luz e aprovou a medida. Ela disse que sentiu o efeito no trânsito do Centro. Moradora do Jardim Atlântico, na região continental, a educadora usou a ponte no primeiro dia de teste.

“Tinha uma consulta odontológica no Centro. Solicitei um transporte por aplicativo. No trajeto vi que a ponte estava liberada para carros. Então disse ao motorista: ‘se tu quiser pode passar pela ponte Hercílio Luz abriu hoje’”, contou Adriana, que fez questão de registrar o momento em vídeo feito pelo celular.

O motorista de Uber, Alexandre Melo, 51 anos, elogiou a iniciativa de liberar o tráfego de veículos na ponte Hercílio Luz, porém disse que ainda é cedo para avaliar o efeito no trânsito de Florianópolis pois, segundo ele, já há um número menor de veículos nas ruas por conta de escolas e órgãos públicos fechados por conta da pandemia. “A ideia é boa. É mais um acesso à Ilha, mas vamos ver o efeito quando voltar tudo ao normal, aí sim veremos se resolveu ou não”, analisou.

O coordenador do Observatório de Mobilidade Urbana da UFSC, professor Carlos Meyer, defende a priorização do transporte público. Segundo ele, nada mais efetivo do que implementar vias exclusivas para o transporte público para que as viagens sejam realizadas de modo mais rápido. O professor observa que não há resistência com o trânsito de carros sobre a ponte.

“Isso é especialmente importante no trajeto congestionado da travessia ilha continente no horário de pico. Por isso defendemos que a ponte Hercílio Luz siga sendo utilizada como via exclusiva para o transporte público nos horários de pico de manhã e à tarde. Não vemos problema em carros usarem a ponte Hercílio Luz fora do horário de pico”, analisou.

+

Trânsito