‘Batalhador incansável’: idoso atropelado em Joinville era conhecido pela liderança comunitária

Ari Cunha, de 72 anos, morreu após ser atingido por um carro desgovernado na tarde de noite de segunda-feira (6)

A morte de Ari Cunha, idoso de 72 anos que não resistiu após ser atropelado na noite de segunda-feira (6), em Joinville, comoveu muitas pessoas. Primeiro, pela morte trágica, mas também porque seu Ari, como era conhecido, tinha participação intensa na vida da comunidade.

Líder comunitário do bairro Petrópolis, não era incomum vê-lo em cima da sua bicicleta indo atrás dos direitos dos idosos e da sua região. Segundo o vereador Claudio Aragão, o idoso voltava justamente de uma visita ao gabinete dele quando o acidente aconteceu.

Era comum ver seu Ari andando pela cidade sobre a bicicleta – Foto: InternetEra comum ver seu Ari andando pela cidade sobre a bicicleta – Foto: Internet

“Grande líder comunitário do bairro Petrópolis, batalhador incansável pelas causas dos idosos, cruzava nossa cidade com sua bicicleta, indo a Câmara de Vereadores, visitando os gabinetes sempre conversando e trazendo suas reivindicações de sua comunidade”, escreveu Aragão.

O vereador Brandel Junior também deixou uma homenagem ao idoso. “Ele sempre aparecia. Aparecia para conversar, aparecia para opinar, aparecia para ajudar. Até bolo nosso gabinete ganhou. Vai fazer falta”, disse em uma publicação na internet.

Seu Ari foi atropelado por um carro desgovernado na esquina da rua Petrópolis com a rua Jornalista Osvaldo Rosenstock, muito perto de onde morava. A suspeita é de que o motorista tenha perdido o controle do veículo por causa da forte chuva no momento do acidente.

O idoso está sendo velado na casa em que morava, na rua Petrópolis, e será sepultado às 16h30, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Trânsito

Loading...